Repositório Digital

A- A A+

Ensinar e aprender nas religiões de matriz africana : sabedorias populares em busca de uma educação antirracista na EJA

.

Ensinar e aprender nas religiões de matriz africana : sabedorias populares em busca de uma educação antirracista na EJA

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ensinar e aprender nas religiões de matriz africana : sabedorias populares em busca de uma educação antirracista na EJA
Autor Ferreira, Débora Pinheiro
Orientador Cunha, Aline Lemos da
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Licenciatura.
Assunto Aluno
Cultura afro-brasileira
Educação de jovens e adultos
Religião
Resumo Este Trabalho de Conclusão de Curso trata de uma pesquisa sobre os saberes populares de religiosas de matriz africana e a contribuição das formas de ensinar e aprender nos Ilês para uma educação antirracista na EJA. A questão central deste estudo foi assim definida: “Como as sabedorias populares, presentes nas formas de aprender e ensinar de líderes de religiões de matriz africana, podem contribuir para a promoção dos princípios da educação antirracista na EJA?” Mesmo após a promulgação da Lei 10.639/03, que torna obrigatório o ensino da História e Cultura Africana e Afro-Brasileira, percebemos nas escolas que a temática ainda é abordada somente em datas comemorativas e que estudantes, praticantes das religiões afro, tendem a esconder a prática religiosa, a fim de não sofrerem maior preconceito. Para a coleta de dados foram feitas entrevistas com três Mães de Santo, potenciais estudantes da EJA, em Ilês na cidade de Porto Alegre, nas quais são líderes. Foram tratadas questões referentes aos preconceitos sofridos por elas e por pessoas de seu convívio, a maneira como foi conduzida sua aprendizagem dentro da religião e como conduzem os ensinamentos para seus filhos de Santo. Também tratamos da abordagem escolar da cultura Afro-Brasileira, promovendo uma educação antirracista. Este estudo possibilitou compreender que as formas de ensinar e aprender nos Ilês, baseadas na valorização da ancestralidade negra, no diálogo, no respeito à autoridade religiosa e no exemplo, podem contribuir, quando reconhecidas, com princípios de uma educação antirracista na EJA e para superação dos estigmas destas religiões.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/147864
Arquivos Descrição Formato
001000448.pdf (326.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.