Repositório Digital

A- A A+

Aspectos da prescrição e da qualidade do uso de medicamentos no programa de saúde da família

.

Aspectos da prescrição e da qualidade do uso de medicamentos no programa de saúde da família

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aspectos da prescrição e da qualidade do uso de medicamentos no programa de saúde da família
Outro título Aspects of prescribing and of quality of drugs usage in the family health program
Autor Fröhlich, Samanta Maria Etges
Orientador Mengue, Sotero Serrate
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
Assunto Atenção primária à saúde
Prescrição de medicamentos
Programa de saúde da família
Qualidade de vida
Uso de medicamentos
[en] Adherence
[en] Complexity
[en] Indicators of quality of prescribing
[en] Knowledge level of medications
[en] Prescribing
[en] Primary care
[en] Quality of life
Resumo Objetivos: avaliar a qualidade da prescrição de medicamentos por meio de indicadores; investigar a adesão ao tratamento medicamentoso, a complexidade da prescrição e o nível de conhecimento da prescrição dos usuários do Programa de Saúde da Família; avaliar a qualidade de vida dos componentes da amostra. Método: a pesquisa seguiu o modelo de estudo transversal, através de um questionário aplicado a 336 usuários do Programa de Saúde da Família. Resultados: dos 336 entrevistados, 320 mostraram a prescrição médica. 36,6% das prescrições continham mais de um medicamento para tratar a mesma doença, 9,0% delas continham medicamentos da mesma classe farmacológica, 84,4% dos medicamentos foram prescritos pela denominação genérica, 8,1% das prescrições continham um antibiótico prescrito, 81% dos medicamentos prescritos faziam parte da Lista de Medicamentos Essenciais do município, 9,2% dos medicamentos eram de controle especial, 62,4% das prescrições continham as informações mínimas necessárias para o uso do medicamento. A adesão ao tratamento proposto foi considerada alta em 14,0% dos usuários. O nível de conhecimento da terapia medicamentosa foi considerado bom em 11,0% dos entrevistados. A média da complexidade da prescrição foi de 7,7 pontos. Com relação à qualidade de vida, observou-se que o domínio físico diminui com o aumento da idade (p = 0,0001), indivíduos que utilizavam medicamentos de controle especial tiveram uma média menor na qualidade de vida total, do que os que não utilizavam (p= 0,0001). Conclusões: os indicadores da Organização Mundial da Saúde podem ser considerados inadequados em função do novo perfil de morbidade da população. Com o desenvolvimento das novas ferramentas, pôde-se perceber os problemas em uma prescrição. O monitoramento da prescrição e a educação dos usuários são necessários, pois previnem problemas relacionados aos medicamentos, além de realçarem os resultados terapêuticos, econômicos e de qualidade de vida.
Abstract Objectives: to assess the quality of prescribing through indicators; to investigate the adherence, the complexity of prescribing and the prescribing knowlege level of the Family Health Program users; to evaluate the quality of life of the studied sampled. Method: a cross-sectional study whose data were collected by questionnaire, anserewed by 336 users of the Family Health Program. Results: among the 336 users interviwed, 320 showed the prescribing. 36,6% of the prescribing had more than one drug to to the same illness, 9,0% of them had drugs of the same pharmacological class, 84,4% of the drugs were prescripted by the generic denomination, 8,1% of the prescribing had one antibiotic prescripted, 81% of the prescripted drugs were listed on the Essential Medication List of the city, 9,2% of the drugs were special controled, 62,4% of prescribing had the minimum information required to its usage. The adherence was high on 14,0% of the users. The knowledge level of prescribing was considered good in 11,0% of the cases. The average of prescribing complexity was 7,7 points. Regarding quality of life, it was observed that fisical handle decreased with the age grow (p=0001), users that use special controled drugs had a lower average on the total quality of life, compared to the ones wich didnt use it (p= 0,0001). Conclusions: the World Health Organization’s indicators can be considered inappropriated when analizing the new profile of the sickness of the population. With the development of the new tools, it was able to perceive the problems in a prescribing.The prescribing monitoring and the education of the users are a need, because they prevent problems related to the medication, and increase the therapeutic, echonomical and the quality of life results.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/14808
Arquivos Descrição Formato
000585282.pdf (389.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.