Repositório Digital

A- A A+

O olhar dos gestores públicos sobre o financiamento da saúde brasileira : gasto social ou política de investimento

.

O olhar dos gestores públicos sobre o financiamento da saúde brasileira : gasto social ou política de investimento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O olhar dos gestores públicos sobre o financiamento da saúde brasileira : gasto social ou política de investimento
Autor Medeiros, Alexandre Alves
Orientador Paixão, Dilmar Xavier da
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Financiamento em saúde
Gestão pública
Saúde pública : Brasil
Resumo O financiamento da saúde pública brasileira sofre com a escassez dos recursos, criando uma dificuldade de administração para os gestores da saúde pública e, assim, agrava-se pela falta de materiais de trabalho na rede de atenção básica e na rede de saúde em toda sua extensão. O presente estudo pretendeu compreender o financiamento da saúde sob o olhar dos gestores públicos e se o consideram um gasto social ou uma política de investimento nas pessoas. Trata-se de um estudo documental com abordagem qualitativa. O campo de investigação foram as opiniões manifestadas através de entrevistas e reportagens na mídia nacional. A população foi abrangida pelos gestores do setor público da saúde. As notícias foram analisadas conforme abordagem de análise temática proposta por Minayo. Dentre os resultados obtidos formaram-se quatro temas: gasto social ou política de investimento: a interrogação se movimenta; a dívida pública e os investimentos em saúde; as dificuldades do financiamento nos três níveis de governo; a gestão e o financiamento público da saúde. Destaca-se das notícias que os gestores consideram o atual financiamento um gasto social. Com a análise feita das notícias revelou-se que as opiniões dos gestores sobre o financiamento é de que deve ser aumentado o repasse, principalmente, da União para os outros entes federados. O aumento do financiamento deverá ocorrer somente quando for realizada uma auditoria da dívida pública, porque no atual gerenciamento da união se prioriza o pagamento de juros e amortizações da dívida, deixando uma irrisória porcentagem de repasse da verba para os serviços essenciais. A unificação e posteriormente uma mobilização social fazendo uma benéfica pressão nos políticos, servirá de incentivo para começarem a votar projetos de leis para o bem social.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/148108
Arquivos Descrição Formato
001000446.pdf (596.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.