Repositório Digital

A- A A+

O cuidado com o luto para além das portas das unidades de terapia intensiva : uma aposta e uma proposta

.

O cuidado com o luto para além das portas das unidades de terapia intensiva : uma aposta e uma proposta

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O cuidado com o luto para além das portas das unidades de terapia intensiva : uma aposta e uma proposta
Outro título The care with the mourning beyond the doors of intensive care unites : a bet and a proposition
Autor Azeredo, Nára Selaimen Gaertner de
Orientador Carvalho, Paulo Roberto Antonacci
Co-orientador Rocha, Cristianne Maria Famer
Data 2016
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente.
Assunto Atitude frente a morte
Cuidados críticos
Estudantes de medicina
[en] Attitude to death
[en] Family relationships
[en] Grief/mourning
[en] Information and health communication
[en] Intensive care
Resumo Este estudo teve o propósito de analisar a percepção, a experiência e os sentimentos dos familiares que perderam seu ente querido, bem como dos profissionais que prestaram atendimento a estes pacientes em dois hospitais públicos distintos, em uma UTI para Adultos e na UTI Pediátrica na cidade de Porto Alegre, RS. Foi aplicado um questionário semi-estruturado para as enfermeiras e os médicos, que neste estudo são chamados de profissionais. Concomitante, foi realizada uma entrevista aberta com os familiares dos pacientes que morreram dentro destas Unidades. Nas entrevistas, utilizou-se o método de análise de conteúdo interpretativo, buscando compreender as possíveis realidades, expressas ou não, nas mensagens analisadas. Pela análise das entrevistas, pode-se concluir que as famílias têm sentimentos de confiança em relação à equipe assistencial; que a comunicação é clara e compreensível; fazendo-se necessário o planejamento de espaços físicos adequados para que a família possa se sentir mais acolhida dentro das UTI, e urge a aproximação entre os familiares e profissionais a fim de que o sofrimento com a morte deixe de ser apenas um fato gerado pela doença física e tenha entendimento multidimensional. As famílias referem que o apoio institucional está restrito às questões burocráticas (entrega da certidão de óbito) e que não tiveram nenhum tipo de apoio após a morte do seu familiar. Os resultados dos questionários mostram que temas como a morte e o morrer são pouco debatidos, que a equipe precisa ser mais bem preparada para cuidar de pacientes no fim da vida e que a presença da família dentro das UTIs ainda requer maiores discussões, a fim de que possa ser vista como uma parte do cuidado e não como acompanhante/visitante. É possível que, através de ações simples, a instituição hospitalar possa auxiliar as famílias a elaborarem o luto durante o período de internação hospitalar e até mesmo após o óbito dos seus familiares, oferecendo um alívio ao sofrimento, uma segurança em relação à assistência e uma melhor qualidade de cuidado.
Abstract This study had the intention of analyzing the perception, the experience and the feelings of relatives who have lost loved ones, likewise the professionals who care to them in two different public hospitals, one an adult ICU and the other a pediatric ICU at the city of Porto Alegre, RS. A questionnaire was applied to the nurses and doctors, in this study called professionals. Simultaneously, an interview was conducted with the families of the deceased patients at the Unites. In the interviews it was used the method of imperative content, trying to understand the possible realities, expressed or not, of the analyzed messages. Through the analyze of interviews it was possible to intuit that the families had a feeling of trust into the care team; that the communication is clear and understandable; making it necessary the planning of proper physical space, so the families can feel more welcomed in the ICU, and urges an approach between the families and the professionals in order to make the grief less painful and start to be seeing as a multidimensional understanding. The families report that the institutional support is restricted to bureaucratic matters (delivery of death certificate) and that they never had any support after the passing of their family member. The questionnaire‘s results show that the subject of death and dying are little discussed, and that the team needs to be more prepared to care patients at the ends of their lives and the presence of families inside the ICU still requires further discussions, so they can be seen as part of the care and not as a companion or visitor. It is possible that, through simple actions, the hospital institution can help families elaborate mourning during the time of hospitalization and even after the death of their relatives, offering a relive to the pain, a security to the assistance and a better quality of care.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/148127
Arquivos Descrição Formato
000998698.pdf (1.571Mb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.