Repositório Digital

A- A A+

Interfaces entre a esquizofrenia e a família e suas implicações para a enfermagem : uma revisão integrativa

.

Interfaces entre a esquizofrenia e a família e suas implicações para a enfermagem : uma revisão integrativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Interfaces entre a esquizofrenia e a família e suas implicações para a enfermagem : uma revisão integrativa
Autor Silva, Luana Matuella Figueira da
Orientador Schneider, Jacó Fernando
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Esquizofrenia : Enfermagem
Esquizofrenia : Família
Saúde mental
Resumo A esquizofrenia é uma doença que devido ao seu aparecimento precoce é considerada de alto impacto social e em virtude de suas características, compromete tanto os pacientes quanto os seus familiares. Diante destes fatos, o objetivo desse estudo foi analisar a produção científica quanto às interfaces entre a esquizofrenia e a família e as suas implicações para a enfermagem. Trata-se de uma revisão integrativa, baseada na metodologia proposta por Cooper (1998), onde a amostra foi composta por 14 artigos indexados nas bases de dados Web of Science, Scielo, Lilacs, Bdenf, Pubmed e Scopus, publicados entre os anos 2005 e 2015. Em consequência dos avanços que ocorreram na saúde mental, por meio da reforma psiquiátrica, a desinstitucionalização do paciente em sofrimento psíquico está cada vez mais presente, resultando no comprometimento maior da família, que frequentemente é seu principal cuidador. No entanto, muitas dessas famílias não estão preparadas para assumir tal responsabilidade, visto que esta é uma situação nova e desconhecida, cabendo dessa forma aos profissionais da saúde mental, em especial a enfermagem, atuar buscando apoiar, acompanhar e suprir as lacunas que cercam essa família fragilizada. Desta forma, os estudos selecionados abordam a sobrecarga sofrida pela família, assim como os conflitos de sentimentos e emoções, que podem levar tanto ao abandono do paciente quanto ao apoio e proteção deste. Além disto, traz o papel do enfermeiro nesse contexto, e como ele atua frente a esses desafios. Nesse sentido, essa revisão integrativa constatou o impacto do diagnóstico de esquizofrenia no meio familiar, sobretudo no que tange a desorganização e necessidade de reestruturação dessa família, e a importância da enfermagem em atuar na promoção e proteção a estas pessoas, visto que a inserção delas na comunidade requer um acompanhamento e suporte tanto à família quanto ao seu ente em sofrimento mental.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/148128
Arquivos Descrição Formato
001000672.pdf (442.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.