Repositório Digital

A- A A+

Transplante heterotópico autólogo de tecido ovariano pré-púbere criopreservado em ratas ooforectomizadas

.

Transplante heterotópico autólogo de tecido ovariano pré-púbere criopreservado em ratas ooforectomizadas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Transplante heterotópico autólogo de tecido ovariano pré-púbere criopreservado em ratas ooforectomizadas
Autor Messias, Cristina Botelho
Orientador Lima, Elizabeth Obino Cirne
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Ginecologia e Obstetrícia.
Assunto Fertilidade
Ovário
Transplante autólogo
[en] Animal model
[en] Autologous transplantation
[en] Fertility
[en] Ovarian transplantation
Resumo Introdução: A técnica de criopreservação de tecido ovariano tem sido vista como tratamento promissor e se apresenta como a principal maneira de preservar a fertilidade em pacientes pré-púberes e em mulheres que necessitam de tratamento do câncer de imediato. Contudo, atualmente, ainda existem obstáculos em relação ao autotransplante de tecido ovariano criopreservado, devido a fatores como lesão isquêmica, assim como danos causados pelo processo durante o congelamento, bem como a escolha do melhor local para o enxerto. Objetivo: Verificar a possível restauração da função ovariana, analisando a histologia do ovário transplantado em ratas adultas estéreis, após transplante autólogo de tecido ovariano criopreservado em fase pré-púbere. Métodos: Foram utilizadas 45 ratas Wistar com 30 dias de idade, que foram divididas aleatoriamente em três grupos: Grupo Controle (n = 15), férteis normais; Sham (n = 15), submetidas à ooforectomia bilateral; Transplante (n = 15), submetidas à ooforectomia bilateral, seguida de transplante autólogo na região dorsal entre as escápulas. A partir do d35, foram realizadas observações quanto à maturidade sexual, através da análise da abertura vaginal e de esfregaços vaginais, para avaliação do ciclo estral. Após observação da fase do ciclo estral, os animais foram eutanasiados. E, amostras de tecidos foram coletadas e processadas para avaliação histológica dos implantes ovarianos; considerando: organização estrutural do tecido transplantado e adjacente, bem como o desenvolvimento folicular. Resultados: Quanto às avaliações de maturidade sexual, através das análises de abertura vaginal e da análise microscópica do material obtido dos esfregaços vaginais, foi possível observar que os animais do Grupo Controle, que eram férteis ciclaram normalmente. As ratas do Grupo Sham e Transplante não apresentaram ciclo regular, permanecendo em diestro. As avaliações histológicas das amostras de tecido de ovário pré-púbere, implantados em fêmeas adulto jovens, evidenciaram degeneração ovariana; uma vez que estes apresentaram fibrose e áreas de necrose, o que provavelmente impossibilitou o desenvolvimento folicular, nas ratas que receberam o transplante. Conclusão: A técnica de transplante de tecido ovariano em ratas é uma técnica relativamente simples de ser executada, e se mostrou eficaz na manutenção do massa corporal dos animais durante o período observado. Este achado sugere que houve produção hormonal, oriunda do ovário transplantado, fato este que encoraja as pesquisas neste sentido, a fim de se obter uma técnica que restaure a produção de folículos viáveis em pacientes estéreis. Apesar de ter apresentando indícios de falência do enxerto e isquemia no tecido transplantado, os resultados preliminares desta investigação precisam ser complementados com estudos adicionais, a fim de buscar as melhores condições para a obtenção de maior eficácia dos transplantes autólogos de tecido ovarianos criopreservados.
Abstract Introduction: Ovarian tissue cryopreservation is a promising treatment and it is presented as the main way to preserve fertility in prepubertal patients and women who need cancer treatment immediately. However still remain obstacles related to the ovarian tissue cryopreserved autograft due to ischemic injury, damage caused by the freezing process and selecting the best location for the graft. Objective: Investigate a possible restoration of the ovarian function by analyzing the histology of the ovary transplanted into sterile adult rats after autologous transplantation of ovarian tissue cryopreserved in prepubertal phase. Methods: 45 Wistar rats, 30 days old,which were randomly divided into three groups: control group (n = 15), normal fertile; Sham group (n = 15), underwent bilateral oophorectomy; Transplantation group (n = 15), underwent bilateral oophorectomy followed by autologous transplantation in the scapular area. From the d35, sexual maturity was observed by examining the vaginal opening and vaginal smears, for evaluation of the estrous cycle. After observing the phase of the estrous cycle, the animals were euthanized. The tissue samples were collected and processed for histological evaluation of ovarian implants; where structural organization of the transplanted tissue and adjacent as well as follicular development were analyzed. Results: Regarding sexual maturity evaluations, observed by vaginal opening analysis and microscopic analysis of material obtained from vaginal swabs, we could observe that the animals in the control group cycled normally. The rats of Sham and Transplant Group showed no regular cycle, staying in diestrus phase. The histological assessments of prepubertal ovarian tissue samples implanted in young adult females showed ovarian degeneration, since they had areas of necrosis and fibrosis, which probably impeded the follicular development in these rats. Conclusion: The ovarian tissue transplantation technique in rats is a relatively simple technique, and is effective in body mass maintenance of animals during the observed period. This finding suggests that there were hormone production originated from the transplanted ovaries, and this, encourages research in order to obtain a technique to restore the production of viable follicles in sterile patients. Despite presenting evidence of graft failure and ischemia in the transplanted tissue, the preliminary results of this investigation need to be supplemented with additional studies in order to get the best conditions for achieving greater effectiveness of autologous transplantation of cryopreserved ovarian tissue.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/148134
Arquivos Descrição Formato
000998953.pdf (439.1Kb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.