Repositório Digital

A- A A+

Treinamento muscular inspiratório em pacientes portadores de diabetes mellitus do tipo 2 com fraqueza muscular inspiratória

.

Treinamento muscular inspiratório em pacientes portadores de diabetes mellitus do tipo 2 com fraqueza muscular inspiratória

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Treinamento muscular inspiratório em pacientes portadores de diabetes mellitus do tipo 2 com fraqueza muscular inspiratória
Autor Corrêa, Ana Paula dos Santos
Orientador Moraes Filho, Ruy Silveira
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Cardiologia e Ciências Cardiovasculares.
Assunto Capacidade inspiratória
Diabetes mellitus tipo 2
[en] Diabetes mellitus
[en] Disfunction autonomic
[en] Inspiratory muscle training
[en] Inspiratory muscle weakness
Resumo Introdução. Pacientes portadores de diabetes mellitus tipo 2 (DM2) podem apresentar fraqueza da musculatura inspiratória. O efeito do treinamento muscular inspiratório (TMI) nesses pacientes ainda é desconhecido. Objetivos. Avaliar os efeitos do TMI sobre a força muscular inspiratória, a função pulmonar, a capacidade funcional e a modulação autonômica em pacientes com DM2 com fraqueza da musculatura inspiratória. Métodos. A pressão inspiratória máxima (PImáx) foi avaliada em uma amostra de 148 pacientes com DM2 da qual 25 pacientes com PImáx < 70% do previsto foram randomizados para um programa de 8 semanas de TMI diário (n=12) ou TMI-placebo (n=13). A PImáx, a função pulmonar, o consumo máximo de oxigênio e a variabilidade da freqüência cardíaca foram avaliados antes e após o TMI. Resultados. Do total de pacientes avaliados, 29,05% (43 pacientes) apresentaram fraqueza muscular inspiratória. O TMI aumentou significativamente a PImáx (118%) e a resistência muscular inspiratória (320%), sem alterar a função pulmonar, a capacidade funcional e a modulação autonômica. Conclusões. O TMI, em pacientes com DM2 e fraqueza dos músculos inspiratórios, aumentou significativamente a PImáx sem modificar a função pulmonar, a capacidade funcional e a modulação autonômica.
Abstract Introduction. Subject with type 2 diabetes mellitus (DM2) can present weakness of the inspiratory muscle. The effect of the inspiratory muscle training (IMT) in these patients still is unknown. Objectives. To evaluate the effect of the IMT on the inspiratory muscle force, the pulmonary function, the functional capacity and the autonômica modulation in patients DM2 with weakness of the inspiratory muscle. Methods. The maximum inspiratory pressure (PImáx) was evaluated in a sample of 148 patients with DM2 of which 25 patients with PImáx < 70% of the foreseen one had been randomizeds for a program of 8 weeks of daily IMT (n=12) or IMT-placebo (n=13). The PImáx, the function pulmonary, the VO2 and the variability of the cardiac frequency had been evaluated before and after the IMT. Results. Of the total of evaluated patients, 29.05% (43 patients) had presented inspiratory muscle weakness. The IMT significantly increased the PImáx (118%) and the inspiratory muscle resistance (320%), without modifying the function pulmonary, the exercise capacity and the modulation autonomic. Conclusions. The IMT in patients with DM2 and weakness of the inspiratory muscles increased the PImáx without modifying the function pulmonary, the exercise capacity and the modulation autonomic significantly.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/148171
Arquivos Descrição Formato
000997724.pdf (572.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.