Repositório Digital

A- A A+

Efeito da estimulação transcraniana de corrente contínua nos sintomas vasomotores do climatério : ensaio clínico randomizado, cego, em paralelo, controlado com placebo-sham

.

Efeito da estimulação transcraniana de corrente contínua nos sintomas vasomotores do climatério : ensaio clínico randomizado, cego, em paralelo, controlado com placebo-sham

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito da estimulação transcraniana de corrente contínua nos sintomas vasomotores do climatério : ensaio clínico randomizado, cego, em paralelo, controlado com placebo-sham
Autor Bianchi, Mônia Steigleder
Orientador Wender, Maria Celeste Osório
Co-orientador Caumo, Wolnei
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Ginecologia e Obstetrícia.
Assunto Estimulação transcraniana por corrente contínua
Fogachos
Menopausa
[en] Menopause
[en] Transcranial direct current stimulation
[en] Vasomotor symptoms/hot flashes
Resumo Introdução: Climatério é definido como o período de tempo onde ocorre a mudança de vida reprodutiva para não reprodutiva, com extensão de duração variável. Durante esse período e após o estabelecimento da menopausa, é comum o surgimento de diversos sintomas que expressam o esgotamento dos folículos ovarianos. Dentre os sintomas, o mais comumente relatado pelas mulheres são os sintomas vasomotores ou fogachos. Além da Terapia de Reposição Hormonal (TRH), outras medicações como os Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina (ISRS) têm sido empregadas na tentativa de melhorá-los. Justificativa: TRH não pode ser aplicado a todas as mulheres com sintomas. As medicações não hormonais, apesar de apresentarem melhores respostas que placebo, ainda demonstram pouco impacto clínico na redução dos sintomas vasomotores. Esta lacuna permite avaliar outras alternativas terapêuticas, como a Estimulação Transcraniana por Corrente Direta (ou tDCS, do inglês transcranial direct current stimulation). O racional para estudar o efeito desta técnica neste contexto, é o seu possível efeito modulatório autonômico. O que reforça a escolha desta técnica é o fato de ter eficácia demonstrada em outras patologias como depressão, dor, doença Parkinson dentre outras. A tDCS é um método de neuromodulação transcraniana não invasivo, que se baseia na aplicação de correntes contínuas de baixa intensidade, através de eletrodos colocados sobre o escalpo, de forma simples e indolor. Objetivo: Avaliar o efeito da tDCS (tratamento ativo) comparada ao tDCS-sham (placebo) nos sintomas vasomotores de mulheres na pós- menopausa como objetivo primário; e como objetivo secundário, seus efeitos na qualidade de vida. Método: Ensaio Clínico Randomizado realizado em 30 pacientes pós-menopáusicas com queixa de pelo menos 05 episódios de fogachos/dia. Participantes foram selecionadas no ambulatório de Climatério do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e via chamamento de jornal. Estas foram randomizadas para um dos grupos: tDCS ou placebo-sham. A intervenção consistiu na aplicação de sessões diárias de estimulação com corrente elétrica de 02 mili Ampere, pelo período de 10 dias consecutivos, à exceção dos finais de semana. Por uma semana anterior à intervenção e por 30 dias após, as participantes registravam o número e intensidade dos fogachos ao dia. Responderam ao Women´s Health Questionaire (WHQ) antes e ao termino da intervenção. Resultados: A média de fogachos/dia se comportou de forma semelhante nos dois grupos havendo uma redução do número de fogachos nas três primeiras semanas após intervenção com retorno ao basal a partir da quarta semana pós-aplicação. No grupo tDCS, se observou uma tendência a uma transferência dos fogachos intensos para leves sugerindo uma melhora clínica. Os resultados, apesar de não apresentarem significância estatística, reforçam a ideia de ampliar a investigação, com maior número de pacientes e com maior tempo de duração além do caráter inovador da pesquisa.
Abstract Introduction: Menopause is defined as a period where there is a change from the reproductive stage to a nonreproductive phase, with variable duration. During this period and following the establishment of menopause, there is usually an onset of several symptoms indicating the depletion of ovarian follicles. Among the symptoms, the ones that are more frequently reported by women are vasomotor symptoms or hot flashes. In addition to Hormone Replacement Therapy (HRT), other medications such as Selective Serotonin Reuptake Inhibitors (SSRIs) have been employed to treat them. Justification: HRT may not be applied to all women with symptoms. Non-hormonal medications, despite having better responses than placebo, have still shown little clinical impact on the reduction of vasomotor symptoms. This gap allows other therapeutic alternatives to be considered, such as Transcranial Direct Current Stimulation (tDCS). The rationale for studying the effect of this technique in this context is its possible autonomic modulatory effect. What reinforces the choice of this technique is the efficacy which it has demonstrated in other disorders such as depression, pain, Parkinson's disease, among others. tDCS is a non-invasive transcranial neuromodulation method based on the application of continuous low-intensity currents through electrodes placed to the scalp, in a simple and painless way. Goal: To evaluate the effect of tDCS (active treatment) compared to tDCS-sham (placebo) on vasomotor symptoms in postmenopausal women as a primary endpoint and its effects on quality of life as a secondary endpoint. Method: Randomized Clinical Trial conducted in 30 postmenopausal patients complaining of at least five episodes of hot flashes per day. Participants were selected at the Gynecology and Obstetrics Service Menopause Outpatient Clinic, Hospital de Clínicas de Porto Alegre and via a newspaper call. These were randomized to one of the groups: tDCS or placebo-sham. The intervention consisted of daily sessions in which stimulation was applied with an electric current of 02 milliamperes for 10 consecutive days, except on weekends. Participants recorded the number and intensity of hot flashes per day for one week before and for 30 days after the intervention. They answered the Women’s Health Questionnaire (WHQ) before and after the intervention completion. Results: The mean of hot flashes/day behaved in a similar way in both groups, and there was a reduction in hot flashes in the first three weeks following the intervention with a return to baseline starting in the fourth week after the administration. In the tDCS group, a trend towards a conversion of intensive hot flashes into mild ones was noted, which suggested a clinical improvement. The results, despite not showing statistical significance, supported the idea of extending the investigation with a larger number of patients and longer duration, in addition to the innovating nature of the research.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/148240
Arquivos Descrição Formato
000997541.pdf (1.294Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.