Repositório Digital

A- A A+

Efeito do treinamento de força e equilíbrio para melhora das AVD'S em idosos

.

Efeito do treinamento de força e equilíbrio para melhora das AVD'S em idosos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito do treinamento de força e equilíbrio para melhora das AVD'S em idosos
Autor Benini, Wellington
Orientador Gonçalves, Andréa Krüger
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Equilíbrio postural
Força muscular
Idoso
Resumo O envelhecimento é um processo comum a todos os seres vivos, possuindo como característica a diminuição da capacidade para adaptar-se ao ambiente e também a perda da funcionalidade. A atividade física supervisionada e realizada de forma regular contribui para a promoção da qualidade de vida, já que é de grande importância para a manutenção da independência das atividades diárias. Este estudo tem como objetivo comparar os efeitos do treinamento de força e o treinamento de equilíbrio na independência das atividades de vida diária (AVD’S) em idosos. Trata-se de um estudo quali-quantitativo, por meio da pesquisa intervencionista (experimental) e qualitativa (fenomenológica), a amostra é composta por 34 idosos divididos em três grupos de estudo: GR força, GR equilíbrio, GR controle. Os idosos dos GR força e GR equilíbrio são participantes do programa de extensão ‘Centro de Estudos do Lazer e Atividade Física do Idoso - CELARI´ da UFRGS. Os instrumentos utilizados foram: sentar e levantar, flexão de cotovelo, equilíbrio e agilidade, ´Time up and go´ (TUG), apoio unipodal e escala de Berg; além de entrevistas. Para análise dos resultados quantitativos utilizou-se a ANOVA e o teste ‘t’ para amostras pareadas, além do cálculo do delta e do efeito da magnitude com d de Cohen (α=0,05), no pacote estatístico SPSS 22.0. Na parte qualitativa, utilizou-se a análise de conteúdo proposta por Bardin (1979), com elaboração de categorias temáticas. Os resultados indicaram que ocorreu diferença estatisticamente significante nos testes de força de membros inferiores e superiores, além da escala de Berg, entre o pré e o pós-teste nos grupos força e equilíbrio. As entrevistas revelaram que houve melhora na qualidade de vida e na independência das atividades de vida diária após a participação nos treinos. O grupo controle não indicou melhora em nenhuma das avaliações do estudo. Através dos resultados é possível indicar que os dois tipos de treinamento (força ou equilíbrio) produzem resultados efetivos na melhora da força (superior e inferior) e equilíbrio (baseandose na escala de Berg) com repercussões na qualidade de vida e realização de AVD´S.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/148335
Arquivos Descrição Formato
001000904.pdf (408.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.