Repositório Digital

A- A A+

Análise do risco soberano brasileiro

.

Análise do risco soberano brasileiro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise do risco soberano brasileiro
Autor Klein Netto, Gabriela
Orientador Milan, Marcelo
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Ciências Econômicas.
Assunto Economia
[en] Brazilian economy
[en] Differential interest rate
[en] Direct investment
[en] Risk ratings agencies
[en] Sovereign risk
Resumo Este trabalho apresenta um estudo da relação entre o histórico de classificações de risco soberano no Brasil e os seus efeitos na economia brasileira. Após o Acordo de Bretton Woods, em 1944, e a criação do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional, a disponibilidade de crédito para os países aumentou significativamente. Somado a isso, temos a diminuição do controle de capitais e a instituição de políticas neoliberais durante as décadas de 1980 e 1990. Assim, fez-se necessário a volta das classificações soberanas, a fim de fornecer informações econômicas e financeiras acerca dos países tomadores de empréstimos. As classificações de risco soberano feitas por três principais agências, Standard & Poor’s, Fitch e Moody’s, têm como determinantes diversos fatores econômicos, políticos e institucionais. Elas são separadas entre grau de investimento e grau de especulação, disponibilizando aos investidores e aos demais agente econômicos informações para suas decisões de investimento. Através de uma análise empírica do histórico das classificações soberanas do Brasil desde a década de 1990, serão analisadas as consequências em relação a algumas variáveis macroeconômicas, como investimento direto estrangeiro, diferencial de taxa de juros, investimento em carteira, volatilidade cambial, entre outros.
Abstract This paper presents a study of the relationship between the history of sovereign risk ratings in Brazil and its effects on the Brazilian economy. After the Bretton Woods Agreement in 1944 and the creation of the World Bank and the International Monetary Fund, the availability of credit for countries increased significantly. Added to this, we have a reduction of capital controls and the imposition of neoliberal policies during the 1980s and 1990. Thus, it became necessary the return of sovereign ratings, in order to provide economic and financial information about the borrowers countries loans. The sovereign risk ratings made by three main agencies, Standard & Poor's, Fitch and Moody's, have as determining various economic, political and institutional factors. They are separated between investment grade and speculative grade, providing investors and other economic agent information for their investment decisions. Through an empirical historical analysis of the sovereign ratings of Brazil since the 1990s, the consequences on some macroeconomic variables will be analyzed, as foreign direct investment, differential interest rate, portfolio investment, currency volatility, among others.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/148446
Arquivos Descrição Formato
001000101.pdf (1.709Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.