Repositório Digital

A- A A+

Comparativo de custo de obra : método convencional e BIM

.

Comparativo de custo de obra : método convencional e BIM

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comparativo de custo de obra : método convencional e BIM
Autor Natividade, Leonardo Richter da
Orientador Lorenzi, Luciani Somensi
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Com o intuito de conhecer parâmetros e ampliar o entendimento sobre a tecnologia BIM (Building Information Modeling) voltada orçamento, que está entrando no mercado da construção civil, este trabalho versa sobre a extração de quantitativos, busca analisar e comparar os resultados obtidos com o método convencional e com softwares BIM. O trabalho apresenta um estudo de caso partindo do modelo BIM criado por Koelln (2015) no software Revit de uma edificação com tipologia para Habitação de Interesse Social, extraíram-se arquivos do projeto arquitetônico conforme o padrão de comunicação gráfica utilizada no mercado brasileiro, 2D (duas dimensões) com o uso do software CAD (Computer Aided Design). Com as plantas baixas, cortes e fachadas fez-se a extração de quantitativos de serviços pelo método convencional visando a comparação com os quantitativos gerados no estudo de Koelln (2015). Logo após fez-se a organização desses quantitativos por grupos de serviços para realizar uma análise sob a ótica das quantidades, examinando os serviços e disparidades detectadas entre os métodos. Observou-se que muitas das disparidades ocorrem em função das diferenças de cada método para o levantamento de quantidade, por exemplo, os critérios de medição para o método convencional é distinto do realizado em softwares BIM. Em paralelo foi realizado a composição de custos com base na Tabela de Composições de Preços para Orçamento (TCPO), disponibiliza na plataforma online, para analisar o impacto das quantidades no custo de cada serviço e no total. Após detalhar as especificidades de cada grupo a análise se deu em âmbito geral, sendo explorado o custo dos grupos e seus impactos no custo total da obra para cada modelo de extração de quantidades, seguido pela análise das variações e seus motivos. Por fim, pode-se constatar que haverá necessidade de ajustar algumas quantidades de serviços quando da utilização do BIM para composição de custos, visto a forma como os levantamentos são previstos nos softwares BIM, levantamentos que diferem pelos critérios de medição usualmente utilizados no mercado brasileiro. Entende-se que para a utilização de BIM com foco em orçamentos de obra para o mercado brasileiro deve haver uma mudança dos critérios de medição dos serviços e na forma de contratação dos mesmos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/148688
Arquivos Descrição Formato
001002330.pdf (2.790Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.