Repositório Digital

A- A A+

Previsão de recalques em aterros sanitários novos : caso do aterro de São Leopoldo

.

Previsão de recalques em aterros sanitários novos : caso do aterro de São Leopoldo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Previsão de recalques em aterros sanitários novos : caso do aterro de São Leopoldo
Autor Eyay, Ngamuna
Orientador Festugato, Lucas
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Os resíduos sólidos urbanos depositados em aterros sanitários têm diversas origens e são estruturalmente diferentes quanto à sua composição física e química. Sendo assim, o estudo da magnitude dos recalques ao longo do tempo e sua duração tornam se um dos problemas mais importantes nesses tipos de estruturas e pode contribuir no aumento da sua vida útil. Na literatura, existem vários métodos de previsão de recalques em uso para a avaliação da compressibilidade em aterros sanitários ao longo do tempo em função da sua origem, da sua formulação e do seu método de resolução. Neste presente estudo, foram escolhidos alguns modelos de avaliação de futuros recalques em função do seu método de resolução que pode ser analítico, geométrico, numérico ou tirado de leis correntes afim de compará-los com o comportamento real de recalques observados em campo com o objetivo de propor um modelo que pode ser utilizado para acompanhamento de recalques no aterro sanitário novo de São Leopoldo que iniciou sua operação em 2011. Os modelos aplicados nesse estudo foram: o modelo de Sowers (1973), o modelo logarítmico de Yen & Scanlon (1975), o modelo de Gandolla et al (1992) e o modelo de Ling et al (1998). Embora o modelo logarítmico de Yen & Scanlon (1975) não tenha retornado resultados satisfatórios, os demais tiveram valores de recalques e suas taxas na mesma ordem de grandeza com valores de recalques medidos em campo através de marcos superficiais observados em campo com desvios variando de 8 a 28,8%. Como os modelos testados não conseguiram reproduzir o comportamento exato de compressibilidade em campo, foi proposto um modelo novo que se adaptasse à realidade do aterro sanitário em estudo.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/148748
Arquivos Descrição Formato
001002423.pdf (3.869Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.