Repositório Digital

A- A A+

Carijós, mulatas e bastardos : a administração indígena nos Campos de Viamão e na vila de Curitiba durante o século XVIII

.

Carijós, mulatas e bastardos : a administração indígena nos Campos de Viamão e na vila de Curitiba durante o século XVIII

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Carijós, mulatas e bastardos : a administração indígena nos Campos de Viamão e na vila de Curitiba durante o século XVIII
Autor Diehl, Isadora Talita Lunardi
Orientador Osório, Helen
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Bandeirantes
Curitiba (PR)
Escravidão indígena
História : Brasil
Índio
Mestiçagem
Viamão (RS)
[en] Indigenous administration
[en] Indigenous slavery
[en] XVIII century
Resumo Esta dissertação trata dos lugares sociais que os indígenas ocuparam nas sociedades luso-brasílica formadas em Curitiba e em Viamão durante o século XVIII. Assim, o foco principal deste trabalho foi o de demonstrar a importância da mão de obra ameríndia, utilizada principalmente através da chamada administração indígena, para a formação daqueles povoados. A primeira parte deste estudo relacionou a expansão bandeirante para o sul com o apresamento dos nativos. Também expôs a configuração legal e institucional da administração particular de índios, além de compará-la com outras formas de exploração de trabalho. A segunda parte desta dissertação utilizou registros paroquias, especialmente batismos, para debater as categorias sociais nas quais os indígenas foram enquadrados nas duas freguesias em estudo. Por fim, trouxe uma análise das transformações dos classificativos étnicos, buscando explicitar a incorporação destes indígenas em uma sociedade de livres e pobres.
Abstract This dissertation is about the social spot that the indigenous occupied in the Portuguese-Brazilian societies formed in Curitiba and Viamão during the XVIII century. Thus, the main focus of this work was of demonstrating the importance of the Amerindian labor, used mainly through the so-called indigenous administration, to the formation of those towns. The first section of this study related the bandeirante expansion to the south with the entrapment of the natives. It also exposed the legal configuration and institutionalization of the particular administration of the indigenous, besides comparing it with other forms of labor exploitation. The second part of this dissertation utilized parochial records, especially baptisms, to debate the social categories in which the indigenous were encompassed in the two districts in study. Finally, it brought an analysis of the transformations of the ethnic classifiers, seeking to detail the incorporation of these indigenous in a society of the free and poor.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/148953
Arquivos Descrição Formato
001004168.pdf (2.163Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.