Repositório Digital

A- A A+

Trabalho, saúde e subjetividade na diversidade de um hospital geral, público e universitário

.

Trabalho, saúde e subjetividade na diversidade de um hospital geral, público e universitário

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Trabalho, saúde e subjetividade na diversidade de um hospital geral, público e universitário
Autor Bianchessi, Desiree Luzardo Cardoso
Orientador Tittoni, Jaqueline
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Saúde do trabalhador
Saúde mental
Subjetividade
Trabalho
Trabalho hospitalar
[en] Hospital work
[en] Mental health and work
[en] Subjectivity and work
[en] Worker’s health
Resumo Este estudo se insere no campo de discussão sobre subjetividade e trabalho, buscando compreender as experiências dos trabalhadores num hospital geral, público e universitário. Problematiza-se o sofrimento dos trabalhadores da área administrativo-operacional, por apontarem a ocorrência freqüente de adoecimentos. O campo conceitual articula os conceitos de trabalho, saúde e subjetividade, buscando a ampliação da análise e investigação deste campo complexo de estudo, dos aspectos centrados no diagnóstico clínico. Nas estratégias metodológicas percorrem-se os pressupostos da pesquisa-intervenção, utilizando o grupodispositivo para operar no campo, aliado ao método da intervenção fotográfica. As informações são analisadas à luz da genealogia proposta no pensamento foucaultiano. Os modos de viver e trabalhar no hospital, trazem a compreensão deste espaço como campo da diversidade, onde os discursos articulam saberes e poderes, produzindo verdades que reafirmam o lugar legitimado dos profissionais que fazem a assistência direta ao paciente, enfocando-se principalmente a figura do médico, e invisibilizam o trabalho daqueles que fazem a rede de apoio para que aconteça o trabalho complexo em que hoje se constitui o hospital. Juntamente com os tensionamentos da vivência da impotência frente às demandas dos pacientes e familiares, considerando as limitações impostas pelas políticas públicas na área de saúde, surgem estratégias de lutas, como aspectos ligados à produção da saúde e o enfrentamento do cotidiano de trabalho no hospital.
Abstract This study takes part in the discussion about subjectivity and work, looking for understanding of workers’ experiences in a public university general hospital. Suffering of workers in the administrative-operational area is problematized due to frequent occurrence of illnesses among them. Conceptual field articulates the concepts of work, health and subjectivity, in order to broaden analysis and investigation on this complex study area of aspects focused on clinic diagnosis. Methodological strategies scan presuppositions of interventionist research, by use of group-device for field work, together with photographical intervention. Data has been analyzed through genealogy proposed by Foucault’s thinking. Ways of living and working in a hospital bring comprehension concerning this space as diversity place, where speeches articulate knowledge and power to produce truths that reassure the legitimated position of professionals who directly assist patient— focusing mainly on doctors’— and make invisible the work of those who are the supporting net for the complex work that constitutes hospitals nowadays. Together with tensions around living the impotence towards patients and family requirements—considering limitations imposed by public health policies— struggle strategies come up as features linked to health production and facing of daily work in a hospital.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/14915
Arquivos Descrição Formato
000672894.pdf (646.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.