Repositório Digital

A- A A+

Análise das variáveis organizacionais do comportamento de compra das grandes empresas industriais do Rio Grande do Sul

.

Análise das variáveis organizacionais do comportamento de compra das grandes empresas industriais do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise das variáveis organizacionais do comportamento de compra das grandes empresas industriais do Rio Grande do Sul
Autor Silveira, Rosandra Fernandes da
Orientador Slongo, Luiz Antonio
Data 2000
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Administração
Resumo Compreender o comportamento de compra das organizações é um importante desafio, tanto para os meios acadêmicos quanto empresariais, não apenas pela abrangência e complexidade do tema, mas também pelos volumes de negócios envolvidos entre empresas. Com o intuito de contribuir com o aprofundamento dos conhecimentos atinentes ao assunto, o presente estudo objetivou descrever as variáveis organizacionais referentes ao comportamento de compra das grandes empresas industriais associadas à Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul. Foram pesquisadas 82 organizações com mais de 500 funcionários e analisados seus comportamentos relativos à compra de itens considerados "A" de estoque e utilizados diretamente em seus processos produtivos. Buscou-se verificar a utilização da tecnologia como forma de otimização de processos, o nível de prúfissionalização dos funcionários dos departamentos, a fonnalização e centralização empregadas nas atividades de compras, as principais políticas, regras e procedimentos da área, a participação da mesma em decisões consideradas de alto nível relativas a fontes de suprimentos e a predominância de atividades estratégicas ou operacionais no funcionamento dos setores de compras. Visou-se também identificar a existência de associações entre tais aspectos e o tamanho das empresas. Verificou-se que as empresas preocupam-se com o investimento em recursos para os setores de compras, através do oferecimento de treinamentos a seus funcionários e da disponibilização de tecnologias para a otimização de rotinas. Constatou-se também que as organizações são, em geral, bastante formalizadas e centralizadas, e que o comprador dispõe de pouca autonomia. Com relação às políticas relativas a fontes de fornecimento, observou-se que a maioria das empresas pratica a terceirização de seus processos produtivos e possui relacionamentos mais estreitos com seus fornecedores, sem entretanto, limitar-se a uma base local de suprimento, pois reconhecem e adquirem insumos de acordo com as alternativas globais. Identificou-se ainda a prevalência de atividades operacionais em relação às estratégicas no funcionamento dos setores de aquisição pesquisados. Com relação ao tamanho das organizações, foi possível constatar que as maiores tendem a oferecer mais treinamentos a seus profissionais de compras, possuem mais recursos tecnológicos alocados a estes setores, mais comumente estabelecem relacionamentos de longo prazo com os fornecedores e importam componentes.
Abstract To understand the organizational buying behavior means an important challenge to the academic and business environments. The reason for that is not only its amplitude and complexity, but, besides this, the amounts negotiated among compames. With the intent of to be useful to enrichment of the knowledge about this subject, this study aimed to describe the organizational variables concemed about the organizational buying behavior in the big industries associated to the Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul. This research regarded 82 enterprises with more than 500 employees, considering just the "A" items (in the ABC inventory c1assification) used straightly in their productive processoThe objectives were: a) to verify the technology as a way of process optimization; b) the procurement employees background; c) the formalization and centralization of buying routines; d) the main supply sources policies, rules and procedures; e) the strategic or operational activities predominance and f) the influence of organizational size in the other topics. It was possible to identify that companies are investing in their procurement resources, offering training to their employees and technologies to routines optimization. In addition, it was verified that the organizations are very formalized and centralized, and their buyers have a short autonomy. About the supply sources policies, it was observed that the majority of the companies have outsourced process and presents c10ser relationships with their suppliers, but, at the same time, they not only buy in a local source, but in a global source. The operational activities were identified as prevalent if compared with the strategic in the procurement departments analyzed. The bigger organizations offer more frequently training to their professionals, have more technological resources allocated to buying areas, have more long terms agreements established with their vendors and import components more often than smaller companies.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/1506
Arquivos Descrição Formato
000300110.pdf (43.63Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.