Digital Repository

A- A A+

De coleções a narrações : recortes de um caminhamento em terapia ocupacional

DSpace/Manakin Repository

De coleções a narrações : recortes de um caminhamento em terapia ocupacional

Show full item record

Statistics

Title De coleções a narrações : recortes de um caminhamento em terapia ocupacional
Author Lerner, Simone
Advisor Moschen, Simone Zanon
Date 2008
Level Master
Institution Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Subject Ética
Freud, Sigmund 1856-1939.
Lacan, Jacques 1901-1981.
Psicanálise
Saúde mental
Terapia ocupacional
[en] Ethics
[en] Freud, Sigmund
[en] Lacan, Jacques Marie Emile
[en] Mental health
[en] Occupacional therapy
[en] Psychoanalysis
Abstract in Portuguese A presente pesquisa buscou refletir acerca do processo de trabalho clínico, em terapia ocupacional, nos atendimentos a sujeitos com transtornos mentais graves. Partindo da experiência de trabalho da pesquisadora, que se desenvolve em um centro de atenção psicossocial (caps), da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, procurou-se refletir acerca do processo de construção narrativa e do estatuto do objeto na clínica da terapia ocupacional, inserida no contexto da rede pública de dispositivos de saúde mental. Tomando como ponto de partida o ato de colecionar, esse estudo se tramou a partir de fragmentos da prática clínica cotidiana, bem como de uma reflexão mais detalhada acerca do processo de escrever de um paciente, a quem se chamou de Ciro. Utilizou-se o termo caminhamento, cunhado por Antoninho, também paciente do caps, como eixo metodológico, alçando referido termo ao estatuto de conceito. Com o sentido de caminhar acompanhado, tomou-se o conceito de caminhamento, no qual não se tem, propriamente, como objetivo, um bem aprioristicamente determinado a alcançar, mas sim, uma posição de disponibilidade para um encontro. A construção do objeto de estudo se deu a partir de elementos articulados, primeiramente, aos moldes de uma coleção. Estes elementos, ao longo do texto vão sendo tramados para produzir a narrativa dessa dissertação. Utilizou-se a figura topológica da Banda de Moebius como lente para refletir acerca do trabalho que se produz em dobra, no sentido de que, como efeito do jogo transferencial, o formato que a escrita da dissertação toma é homólogo aos processos trilhados por Ciro, os quais considerou-se terem sido da ordem de um movimento que partiu de coleções, chegando a narrações possíveis. Entendendo o trabalho em oficinas terapêuticas como situado em um espaço híbrido (Rickes, 2007), em uma zona de fronteira entre o campo clínico e o educativo, utilizou-se, para escrever e ler a experiência, referenciais conceituais oriundos da psicanálise, principalmente das obras de Freud e Lacan, e de leituras das mesmas realizadas por autores contemporâneos. Procurou-se pensar, tomando o caminhamento como método, nos efeitos produzidos através deste trabalho em terapia ocupacional, a partir das reflexões acerca da negativa (Freud, 1925), na perspectiva da disjunção que produz o campo do não eu, marcando, conseqüentemente a diferença entre o fora e o dentro; do estranho (Freud, 1919), para problematizar os momentos em que se faz necessária a (re)fundação destes campos; do endereçamento (Lacan, 1955-1956), no sentido de que a inscrição psíquica só se efetiva quando encontra representação no discurso social (no Outro, desde a psicanálise); e da densidade simbólica diferenciada (Guerra, 2004), estatuto do objeto produzido em um espaço de oficinas terapêuticas, como operador de um corte, uma disjunção na relação de continuidade que se estabelece entre o psicótico e o Outro.
Abstract The aim of the present work is to reflect on the process of clinical occupational therapy practice, in the caring for individuals with severe mental disease. Based on the author's experience working at a municipal psychosocial outpatient center (“CAPS”) in the city of Porto Alegre, Brazil, the objective was to reflect on the process of developing a narrative and also on the status of the object in the occupational therapy practice as part of the public mental health system. Utilizing the act of collecting as a starting point, the study evolved from fragments of daily clinical practice into a more detailed reflection into the writing process of a patient whom we named Ciro.The term "caminhamento" (a word not existent in the Portuguese language, coined by Antoninho, also a patient at the “CAPS”) was used as methodological axis, as well as, eventually, a concept. While uttered originally with the meaning of "walking with a companion", the concept of "caminhamento" refers to a process without an objective to be reached, but as a situation of openness to an encounter. The objective of this study grew from articulated fragments assembled as a collection, initially. These elements are intertwined throughout the text, producing a narrative, which is this dissertation. The topological picture of a Moebius strip was used as a lens through which to view this work, as a loop. As an effect of transferential play, the format that this narrative took is homologous to the process utilized by Ciro considering he started with collections and proceeded to tentative narratives. From the standpoint that the therapeutic workshop is a hybrid space (Rickes 2007), on the border between clinical and educational, the conceptual references used to describe the experiences herein came from the field of psychoanalysis, specially the works of Freud and Lacan and their more contemporary scholars. Utilizing "caminhamento" as a method, the author attempted to think about the effects of this work in occupational therapy. Reflecting on negation (Freud, 1925) , in the perspective of the disjunction that creates the field of "not me", consequently stressing the difference between the out and the in; on the uncanny (Freud, 1919), to question the moments when the (re)foundation of these fields is necessary; on the addressment (Lacan,1955-1956), in the sense that psychic inscription is only effective when it finds representations in the social discourse (in the Other, from psychoanalysis); and, on the differentiated symbolic density (Guerra, 2004), status of object originated in therapeutic workshops as the one that severs the relationship of continuity that is established between a psychotic individual and the Other.
Type Dissertation
URI http://hdl.handle.net/10183/15342
Files Description Format View
000672555.pdf (7.640Mb) Texto completo Adobe PDF View/Open

This item is licensed under a Creative Commons License

This item appears in the following Collection(s)


Show full item record

Browse



  • The author is the owner of the copyrights of the documents available in this repository and is prohibited under the law, the marketing of any kind without prior authorization.
    Graphic design by Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.