Repositório Digital

A- A A+

Efeitos da exposição ao fumo durante a gestação nas medidas antropométricas dos recém-nascidos

.

Efeitos da exposição ao fumo durante a gestação nas medidas antropométricas dos recém-nascidos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos da exposição ao fumo durante a gestação nas medidas antropométricas dos recém-nascidos
Outro título Effects of passive tobacco exposure during pregnancy on anthropometric measurements of newborns
Autor Schuh, Claudia Maria
Orientador Wagner, Mario Bernardes
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Pediatria.
Assunto Circunferência craniana
Cotinina
Gravidez
Poluição por fumaça de tabaco
Recém-nascido
Tabaco
Tamanho corporal
[en] Birthweight
[en] Body height
[en] Cotinine
[en] Head circumference
[en] Pregnancy
[en] Tobacco
Resumo Objetivos: Diversos trabalhos documentaram a associação entre o fumo ativo na gestação e a redução no peso,comprimento e perímetro cefálico dos recémnascidos. Porém, existem controvérsias quanto aos efeitos do fumo passivo. Esse estudo buscou colaborar na elucidação sobre os efeitos da exposição da gestante ao fumo nas medidas antropométricas do recém-nascido. Métodos: Estudo transversal, que incluiu 200 parturientes, identificando a intensidade da exposição das mesmas ao fumo através da mensuração da cotinina urinária e do auto-relato sobre seu hábito tabágico e de seus familiares,o que possibilitou categorizá-las em não fumantes, fumantes passivas e fumantes ativas e posterior comparação com as medidas antropométricas dos recémnascidos. Resultados: Encontramos uma diferença estatisticamente significativa no peso,quando comparamos as fumantes passivas às não fumantes, -152g (IC95%: -285 a -18;P=0,026) e a diferença encontrada nas fumantes ativas foi de - 159g (IC95%: -301 a -16; P=0,029), em relação às não fumantes. Na medida do comprimento, observou-se uma diferença significativa entre as fumantes passivas, -0,8cm (IC95%: -1,4 a -0,2;P=0,012) em relação às não fumantes, e entre as fumantes ativas a diferença foi de -1,0cm (IC95%: -1,6 a -0,3;P=0,003), quando comparado às não fumantes. Quanto à medida do perímetro cefálico, não foram observadas diferenças significativas quando os grupos, das fumantes passivas e fumantes ativas, foram comparados ao grupo das não fumantes. Conclusões: Os resultados sugerem que o fumo passivo durante a gestação pode apresentar efeitos semelhantes aos do fumo ativo nas medidas antropométricas dos recém-nascidos.
Abstract Objectives: Several studies have documented the association between active smoking during pregnancy to weight, height and head circumference reduction on newborns. However, there are controversies about the passive smoking. The present study sough the elucidation of the effects of tobacco exposition of pregnant women on anthropometric measurements of newborns. Methods: Cross-sectional study, including 200 in labor women, identifying the intensity of their exposition to tobacco through the measurement of urine cotinine and the self reported information about the smoking habit of their relatives and themselves, what allowed us to classify them as non-smokers, passive smokers and active smokers and later the comparison with the anthropometric measurements of newborns. Results: We found a statistically significant difference in weight when comparing passive smokers to non-smokers, -152g (CI 95%: -285 to –18; P=0.026) and the difference found on active smokers was - 159g (CI 95%: -301 to 16; P=0.029) when compared to non-smokers. On the height measurements, a significant difference was found within the group of passive smokers, -0,8 cm (CI 95%: -1,4 to -0.2; P=0.012) comparing to the non-smokers group, within the smokers group the difference was -1,0 cm (CI 95%: -1,6 to -0.3; P=0.003) when compared to nonsmokers. About the measurements of head circumference, no was found a significant difference when the passive smokers and active smokers group was compared to non-smokers group. Conclusions: The results suggest that the passive smoking during pregnancy may present similar effects as the active smoking on the anthropometric measurements of newborns.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15380
Arquivos Descrição Formato
000680517.pdf (576.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.