Repositório Digital

A- A A+

O desenvolvimento de habilidades motoras e o engajamento de crianças pré-escolares em diferentes contextos de jogo

.

O desenvolvimento de habilidades motoras e o engajamento de crianças pré-escolares em diferentes contextos de jogo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O desenvolvimento de habilidades motoras e o engajamento de crianças pré-escolares em diferentes contextos de jogo
Autor Palma, Miriam Stock
Orientador Pereira, Maria Beatriz Ferreira Leite de Oliveira
Co-orientador Valentini, Nadia Cristina
Data 2008
Nível Doutorado
Instituição Universidade do Minho. Instituto de Estudos da Criança.
Assunto Jogos
Motricidade
Movimento humano
Pré-escolar
Testes motores
[en] Engagement
[en] Motor skills
[en] Movement programs
[en] Physical education
[en] Play
[en] Preschool child
Resumo O objetivo deste estudo, de delineamento quase-experimental, foi investigar o desenvolvimento de habilidades motoras e o engajamento de crianças pré-escolares em diferentes contextos de jogo. Fizeram parte da investigação 71 crianças (40 meninos e 31 meninas), com idades entre 5 e 6 anos, que freqüentaram as turmas de Jardim de Infância da Associação da Creche de Braga, na cidade de Braga (Portugal), no ano 2005/2006. A partir de três classes intactas, foram sorteados dois grupos experimentais e um controle. Os participantes dos grupos experimentais beneficiaram-se de dois Programas de movimento distintos: um baseado no jogo livre (chamado Jogo livre em contexto enriquecido); e o outro, na combinação de exploração, jogo livre, jogo orientado e atividades dirigidas pela investigadora (denominado Jogo com orientação). Para a análise do desenvolvimento de habilidades motoras das crianças, foi aplicado o Test of Gross Motor Development – Second Edition (TGMD-2), de Ulrich (2000), antes e após o período interventivo. Para se averiguar o seu engajamento nos Programas de movimento, recorreu-se a uma análise qualitativa e quantitativa das habilidades avaliadas no TGMD-2, que foram realizadas pelas crianças durante as sessões. Ainda, examinou-se a associação entre o engajamento das crianças nos respectivos Programas de movimento e seus ganhos em habilidades. No que se refere ao desenvolvimento de habilidades motoras e ao engajamento, recorreu-se a testes não-paramétricos - Wilcoxon, Mann-Whitney e/ou Kruskal-Wallis - para realizar comparações quanto aos grupos, aos gêneros e a crianças de diferentes níveis iniciais de habilidade; a associação entre o engajamento das crianças nos Programas de movimento e seus ganhos em habilidades foi verificada utilizando-se o Coeficiente de correlação de Spearman. Os resultados evidenciaram que: a) a participação das crianças no Programa Jogo com orientação promoveu ganhos em seu desempenho motor, ao passo que mudanças não foram observadas nas que constituíram o grupo Jogo livre em contexto enriquecido, nem nas do Grupo Controle; b) quando da análise do desenvolvimento de habilidades motoras, de acordo com o gênero, constatou-se que, enquanto mudanças positivas foram verificadas tanto nos meninos como nas meninas do grupo Jogo com orientação, crianças de ambos os gêneros dos grupos Jogo livre em contexto enriquecido e Controle mantiveram seus níveis de desempenho entre os dois momentos de avaliação; c) de forma geral, as crianças menos habilidosas do grupo Jogo com orientação foram as que mais se beneficiaram do Programa, apresentando mudanças positivas no seu desempenho moto; já as mais habilidosas desse grupo, assim como as de diferentes níveis iniciais de habilidade dos grupos Jogo livre em contexto enriquecido e Controle, não apresentaram ganhos em seu desempenho; d) as crianças participantes do grupo Jogo com orientação apresentaram engajamento superior às do grupo Jogo livre em contexto enriquecido, durante as intervenções; e) gênero e nível inicial de habilidade não se configuraram variáveis decisivas para o engajamento das crianças em ambos os Programas de movimento; f) de forma geral, as crianças que demonstraram maior qualidade em sua prática ao longo dos Programas de movimentos foram as que mais progressos fizeram em suas habilidades
Abstract The purpose of this study, with a quasi-experimental design, was to investigate the motor skill development and the engagement of preschool children in different play environments. The participants were seventy-one children (40 boys and 31 girls), aged 5-6 yr, who attended the Kindergarten classes at the Associação da Creche de Braga, in the city of Braga (Portugal), during the year 2005/2006. From three intact classes, two experimental groups and a control group were chosen by lot. Participants in the experimental groups benefited from two distinct movement programs: one based on free play (called Free Play in Enriched Environment); and the other in the combination of exploration, free play, oriented play, and activities conducted by the researcher (referred to as Play with Orientation). For the analysis of motor skill development of children, the Test of Gross Motor Development – Second Edition (TGMD-2), by Ulrich (2000), was administered before and after the intervention period. For examining their engagement in the movement programs, a qualitative and quantitative analysis was done of the skills assessed in TGMD-2, which were performed by children during the sessions. Moreover, the association between children’s engagement in the respective movement programs and their gains in skills was examined. Concerning motor skill development and engagement, nonparametric tests – Wilcoxon, Mann-Whitney, and/or Kruskal-Wallis – were administered to do comparisons relative to groups, genders, and children of different initial skill levels; the association between children’s engagement in the movement programs and their gains in skills was verified using the Spearman Correlation Coefficient. Results evidenced that: a) the children participation in the Play with Orientation program brought gains in their motor development, whereas no changes were observed in those in the Free Play in Enriched Environment group, nor in those in Control Group; b) with the analysis of motor skill development, according to gender, it was verified that, while positive changes were observed both in boys and girls in the Play with Orientation group, children of both genders in the Free Play in Enriched Environment and Control groups maintained their development levels between the two moments of assessment; c) in general, the low-skilled children in x the Play with Orientation group were the most benefited from the program, presenting positive changes in their motor development. in contrast, neither the highskilled children in the same group nor those of different initial skill levels in the Free Play in Enriched Environment and Control groups presented gains in their development; d) during the interventions, children in the Play with Orientation group showed to be more engaged than those in the Free Play in Enriched Environment group; e) gender and initial skill level have not shown to be decisive variables for children’s engagement in both movement programs; f) in general, the children who demonstrated a higher quality in their practice during the movement programs were those who achieved more progresses in their skills.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/15388
Arquivos Descrição Formato
000680865.pdf (2.386Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.