Repositório Digital

A- A A+

Internações hospitalares de idosos pelo SUS em Porto Alegre

.

Internações hospitalares de idosos pelo SUS em Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Internações hospitalares de idosos pelo SUS em Porto Alegre
Autor Freitas, Christiane Nunes de
Orientador Rosa, Roger dos Santos
Data 2008
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Especialização em Saúde Pública.
Assunto Idoso
Porto Alegre (RS)
Saúde pública
Sistema Único de Saúde
Resumo CONTEXTO/OBJETIVO: Considerando a mudança do perfil epidemiológico, o custo da assistência hospitalar e os poucos estudos no âmbito municipal no país, analisamos as internações hospitalares pelo SUS em Porto Alegre, no período de 1999 a 2004, focalizando a população idosa de 60 anos ou mais. MÈTODOS: Foram utilizados os dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH-SUS). RESULTADOS: No período, ocorreu um aumento do número de internações de 7,3% em todas as faixas etárias, com um aumento do repasse de recursos de somente 6,2%. Houve aumento de 5,5% de leitos SUS, com redução dos leitos públicos (58,6%) e aumento dos leitos universitários (10,5%). Em relação às internações em idosos, identificamos 229.560 hospitalizações, das quais 42,7% correspondiam a residentes de outros municípios (25% de dez municípios da região metropolitana). A predominância das internações foi no sexo feminino (51,2%) assim como a mortalidade foi predominante no sexo masculino (51,6%). Por CID-10, observou-se que as doenças do aparelho circulatório foram a maior causa de internação (30%) e de óbito hospitalar (23%). Entretanto a letalidade foi maior nas doenças infecto contagiosas (34%), seguidas pelas doenças respiratórias (18%) e as doenças neurológicas (12%). Os dias de permanência que evoluíram para óbitos representam 11,5% do total dos dias de permanência de todas as internações. A média de permanência geral ficou em 9,6 dias, e as instituições psiquiátricas foram as que apresentaram maior média de dias de internação. CONCLUSÕES: As internações hospitalares pelo SUS em Porto Alegre apresentam o perfil de outros municípios e regiões brasileiras, mas reforçam a necessidade de políticas públicas para a região metropolitana, direcionadas à população idosa e aos serviços de saúde que a terceira idade demanda principalmente no que se refere a internações hospitalares.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/15414
Arquivos Descrição Formato
000678053.pdf (276.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.