Repositório Digital

A- A A+

Efeitos da ingestão de água e bebida esportiva em parâmetros de estresse oxidativo e expressão de proteínas de choque térmico em jogadores de futebol

.

Efeitos da ingestão de água e bebida esportiva em parâmetros de estresse oxidativo e expressão de proteínas de choque térmico em jogadores de futebol

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos da ingestão de água e bebida esportiva em parâmetros de estresse oxidativo e expressão de proteínas de choque térmico em jogadores de futebol
Autor Escobar, Mariana
Orientador Moreira, Jose Claudio Fonseca
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica.
Assunto Estresse oxidativo
Exercício físico
Futebol
Hidratação
Suplementos dietéticos
[en] Carbohydration replacement
[en] HSP70
[en] Oxidative stress
[en] Soccer
Resumo O aumento do consumo de oxigênio durante o exercício pode causar uma maior produção de espécies reativas do oxigênio (ERO), por outro lado, as defesas antioxidantes (AO) podem adaptar-se e aumentar sua atividade através da exposição ao exercício regular. A desidratação e a depleção de carboidratos podem ser as causas da fadiga durante o exercício. É possível que a expressão de HSPs possa complementar a defesa enzimática antioxidante. Este estudo tem como objetivo comparar os efeitos de hidratação com água (WAT) ou bebida esportiva (CHO-E) sobre parâmetros de estresse oxidativo em atletas futebolistas submetidos a um protocolo de exercício intermitente. A amostra foi composta por 30 atletas futebolistas de 2 times de futebol em 2 protocolos de experimentais, 18 atletas foram analisados em um protocolo sem reposição de fluídos e 12 atletas foram analisados com reposição de WAT e CHO-E. As coletas de sangue foram realizadas antes, depois e 6 horas após a realização de um protocolo de exercício intermitente. A reposição de líquidos (200 ml) foi efetuada a cada 20 minutos. O exercício físico intermitente por si só foi capaz de gerar aumento nos parâmetros de estresse oxidativo. A utilização de água (WAT) não alterou atividade das enzimas antioxidantes SOD e CAT e os níveis de dano oxidativo a proteínas, porem aumentou os níveis de peroxidação lipídica e expressão de HSP70. A Reposição com CHO-E aumentou significativamente a atividade da enzima SOD, o dano oxidativo a proteínas e não alterou outros parâmetros. Os grupos WAT e CHO-E não apresentaram diferenças significativas na sua taxa de sudorese, percentual de desidratação, perda de suor e osmolalidade plasmática quando comparados. No entanto o grupo CHO-E apresentou uma maior glicemia após o exercício. Concluímos que a reposição de carboidratos deve ser realizada com cautela, e mais estudos, com quantidades diferentes de carboidratos devem ser efetuados para uma prescrição nutricional segura durante o exercício.
Abstract The increase of oxygen consumption during exercise can result a higher production of reactive oxygen species (ERO),on the other hand, the antioxidant defenses (AO) can be adapted and increase its activity through the exposition to regular exercise. The dehydration and the carbohydration depletion can be the factor of fatigue during the exercise. Its Possible that the expression of HSPs can complement the antioxidant enzymatic defense. This study objective compare the effect of exercise and fluid repleacemet with water (WAT) or sport drink (CHO-E) on parameters of oxidative stress in soccers players submitted a protocol of intermittent exercise. The sample was composed for 30 athletes of 2 teamses of soccer in 2 experimental protocols , 18 athletes had been analyzed in a protocol without fluid replacement and 12 athletes had been analyzed with replacement of WAT and CHO-E. The blood samples had been carried through before, later and 6 hours after intermittent exercise. The fluid replacement (200 ml) was realized to each 20 minutes. The intermittent exercise by itself was capable to generate increase in the ofoxidative stress parameters. The WAT did not modify SOD and CAT enzymes activities, carbonyl proteins, but increased the levels of lipid peroxidation and HSP70 expression. The Replacement with CHO-E significantly increased the SOD enzyme activity, the oxidative damage of proteins and it did not modify other parameters. Groups WAT and CHO-E had not presented significant differences in sweat rate, dehydration, sweat loss and osmolality when compared. However group CHO-E presented a increase in blood glucose ater after the exercise. We conclude that carbohydrate replacement must be carried through with caution, and more studies, with different amounts of carbohydrate must be made for a secure nutritional reposition during the exercise.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15462
Arquivos Descrição Formato
000682923.pdf (425.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.