Repositório Digital

A- A A+

Uso da gestão do portfólio de TI no processo de gerenciamento e justificativa dos investimentos em tecnologia da informação

.

Uso da gestão do portfólio de TI no processo de gerenciamento e justificativa dos investimentos em tecnologia da informação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uso da gestão do portfólio de TI no processo de gerenciamento e justificativa dos investimentos em tecnologia da informação
Autor Dolci, Pietro Cunha
Orientador Macada, Antonio Carlos Gastaud
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Gerenciamento de processos
Gestão da informação
Investimentos
Tecnologia da informação
[en] Investment in IT
[en] ITPM
[en] Justification
[en] Management
[en] Real option theory
Resumo A Tecnologia da Informação (TI) tem sido considerada ao longo dos anos como importante ferramenta para obtenção de vantagem competitiva, o que tem motivado as empresas investirem cada vez mais em tecnologia. Entretanto, o volume e a variedade destes investimentos exigem dos gestores novas ferramentas e técnicas para auxiliar no processo de justificativa e gestão da TI. Uma técnica tem sido apontada como uma das alternativas para identificar, analisar e gerenciar os investimentos em TI: a Gestão do Portfólio de TI (GPTI). De acordo, porém, com pesquisas recentes, continua sendo um conceito subdesenvolvido tanto na academia como no meio empresarial. Diferentes autores apontam que algumas organizações têm ciência da existência da GPTI, mas a minoria implementa essa técnica nas suas organizações. Assim, para mostrar que a GPTI pode auxiliar a gestão e justificativa dos investimentos em TI frente aos riscos e retornos, foi estabelecido o objetivo desta pesquisa: Analisar o uso da técnica GPTI no auxilio da justificativa e gestão dos investimentos em TI nas organizações. O método escolhido foram estudos de caso com cinco empresas brasileiras de diferentes setores econômicos; realizando entrevistas com os oito principais executivos de TI dessas organizações. Além disso, foi realizada, em um caso, uma análise quantitativa, utilizando a Teoria de Opções Reais (TOR) combinada com as dimensões da GPTI para avaliar os investimentos, levando em conta o seu o risco e o retorno; e para auxiliar os gestores nas decisões sobre investimentos em TI. Foram encontrados diferentes níveis de utilizações da GPTI nas empresas analisadas em relação a planejamento, controle e avaliação dos investimentos em TI. A GPTI estava sendo utilizada recentemente pelas empresas ou encontrava-se na fase de estruturação do portfólio de TI. Em relação à utilização da TOR, determinou-se que ela pode auxiliar os gestores de TI na análise dos investimentos nas diferentes dimensões da GPTI e possibilitar uma flexibilidade maior das decisões e um maior aproveitamento das oportunidades oferecidas pelo mercado ou devido às necessidades da empresa. A dissertação contribui para a área de TI, pois explorou e analisou um tema pouco estudado no Brasil, que é a GPTI. E também contribuiu para o conhecimento empresarial, fornecendo subsídios para os gestores realizarem benchmarking de portfólio de TI de empresas brasileiras e para oferecer uma maneira de auxiliar nas decisões sobre TI.
Abstract IT has lately been considered an important tool to gain competitive advantage, a fact that has triggered increasing investments in technology in the companies. However, the number and variety of investments require that managers use new tools and techniques to help justify and manage IT processes. A technique has been chosen as an alternative to identify, analyze, and manage investments in IT: Information Technology Portfolio Management (ITPM). Nevertheless, recent studies have shown that this concept has not been thoroughly developed neither in the academy nor in companies. Different authors point out that some organizations are aware of ITPM, but few use it in their business. Therefore, to show that ITPM can be of use in the justification and management of investments in IT, the following research aim as established: to analyze the use of ITPM as a tool to help justify and manage investments in IT in organizations. The methodology comprises five case studies of five Brazilian companies in different economic sectors; eight IT managers were interviewed in these companies. Besides, a quantitative analysis was carried out with one of the case studies by using the Real Options Theory (ROT) associated with ITPM in order to assess investment risk and return and to help managers take decisions regarding their investments in IT. Different ITPM levels were found in the companies under investigation concerning planning, control, and evaluation in investments in IT. Results show that ITPM has been used for a short time or is in the structuring phase of the IT portfolio. Regarding the use of ROT, I have concluded that it can help IT managers analyze investments in different ITPM dimensions and enable more flexibility in decision-making and better use of the market opportunities, according to the company's needs. This thesis brings some contributions to the IT area since it explores and analyzes a theme – ITPM – which has got little research in Brazil; besides, it contributes to managerial knowledge so that managers can benchmark IT portfolios in Brazilian companies, and help the decision-making process in IT, an area that has got increasing importance in the companies lately.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15599
Arquivos Descrição Formato
000686873.pdf (1.991Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.