Repositório Digital

A- A A+

Geocronologia U-Pb em zircões do Complexo Carbonatítico Seis Lagos e depósito de Nb associado (Amazonas, Brasil)

.

Geocronologia U-Pb em zircões do Complexo Carbonatítico Seis Lagos e depósito de Nb associado (Amazonas, Brasil)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Geocronologia U-Pb em zircões do Complexo Carbonatítico Seis Lagos e depósito de Nb associado (Amazonas, Brasil)
Autor Rossoni, Marco Bimkowski
Orientador Bastos Neto, Artur Cezar
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geociências.
Assunto Complexo Carbonatítico Seis Lagos
Geologia
Gnaisses
Zircão : Shrimp U-Pb
Resumo O depósito do Morro dos Seis Lagos (DMSL) é o maior depósito de Nb até hoje encontrado. A mineralização é laterítica, ocorrendo associada ao corpo principal do Complexo Carbonatítico Seis Lagos (CCSL). Este trabalho apresenta resultados da datação U-Pb (por MC-ICP-MS com LASER acoplado) de zircões de sete amostras abrangendo todos os tipos litológicos conhecidos no CCSL/DMSL: rocha encaixante (gnaisse), veio de feldspato na encaixante, siderita carbonatito (3 amostras) e crostas ferruginosas mineralizadas em Nb (2 amostras). Os zircões do gnaisse e do veio de feldspato forneceram idades de, respectivamente, 1.826 ± 9 Ma e 1.839 ± 29 Ma, as quais mostram que a litofácies Tarsira do Complexo Cauaburi (o embasamento do Domínio Imeri na Província Rio Negro) é de 16 Ma a 29 Ma mais antiga do que o anteriormente suposto. Os zircões de duas amostras de carbonatito forneceram idades de 1.837 ± 8 Ma e 1.841 ± 7 Ma, as mais antigas encontradas no Domínio Imeri no Brasil, interpretadas como relacionadas a rochas profundas, cujos zircões foram capturados pelo magma carbonatitico durante sua ascensão A idade de 1.818 ± 8 Ma obtida em zircões da crosta pisolítica indica que o Complexo Cauaburi foi uma importante fonte para os clastos presentes nesta crosta. A idade de 1.873 ± 70 em zircões da crosta fragmentada pode indicar que rochas mais antigas, de outra provincia, também participaram como fonte de clastos para a cobertura laterítica do CCSL. Os zircões de uma amostra de carbonatito da parte central do corpo forneceram duas idades: 1.841 ± 7 Ma e 1.457 ± 71 Ma. Esta última idade é interpretada como a idade máxima do CCSL. Análises por microssonda eletrônica indicam que os zircões mesoproterozoicos têm alguma afinidade com carbonatito. A possibilidade do CCSL ter uma idade mesoproterozoica é discutida à luz do atual conhecimento da evolução geológica da Província Rio Negro, concluindo-se por uma relação com a evolução do Cinturão K’Mudku.
Abstract The Morro dos Seis Lagos deposit (MSLD) is the world’s largest Nb-deposit. The lateritic mineralization occurs associated to the major body of the Seis Lagos Carbonatite Complex (SLCC). This paper presents results of U-Pb dating (by MC-ICP-MS, coupled to LASER) of zircons from seven samples that cover all of the known lithotypes in the SLCC/MSLD: host rock (gneiss), feldspar/kaolin intercalation in the host rock, siderite carbonatite (3 samples), and ferriferous Nb-mineralized crust (2 samples). Zircons from the gneiss and the feldspathic vein provided ages of 1.826 ± 9 Ma and 1.839 ± 29 Ma, respectively, which implies that the lithofacies Tarsira of the Cauaburi Complex (the basement of the Imeri Domain in the Rio Negro Province) is 16 Ma to 29 Ma older than previously supposed. Zircons from two carbonatite samples provided ages of 1.837 ± 8 Ma and 1.841 ± 7 Ma which are interpreted as ages of deeper host rocks whose zircons were extracted by the rising carbonatitic magma The age of 1.818 ± 8 Ma obtained in zircons from the pisolitic crust indicate the Cauaburi Complex as the main source of clasts for this crust. The age of 1.873 ± 70 in zircons from the fragmented crust may indicate that rocks from another province older than the Rio Negro Province also contributed as source of clasts to the SLCC lateritic cover. The zircons of a carbonatite sample from the central part of the carbonatite body yield two ages: 1.841 ± 7 Ma and 1.457 ± 71 Ma. The late age is interpreted as the maximum age of the SLCC. Analysis by electron microprobe reveals some evidences that the mid-Proterozoic zircons could be carbonatite zircons. The possible age of 1.457 Ma for the SLCC is discussed in view of the present knowledge on the geology of the Rio Negro Province; a relation with the evolution of the K'Mudku Belt is prognosticated.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/156431
Arquivos Descrição Formato
001015709.pdf (8.582Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.