Repositório Digital

A- A A+

Construção de um Wetland híbrido para polimento de efluente doméstico

.

Construção de um Wetland híbrido para polimento de efluente doméstico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Construção de um Wetland híbrido para polimento de efluente doméstico
Autor Teske, Filipe Franz
Orientador Wartchow, Dieter
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Instituto de Pesquisas Hidráulicas. Curso de Engenharia Ambiental.
Assunto Efluentes : Tratamento
Sistemas autônomos
Tratamento biologico : Esgoto sanitario
Resumo O Brasil possui índice de coleta urbana de esgoto de 54,9% e índice de tratamento referido à água consumida, de somente 40,8% segundo dados divulgados pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – SNIS, referente ao ano de 2014. O estado do Rio Grande do Sul apresenta números ainda piores, segundo a mesma fonte, o índice de coleta é de 28,7% e o tratamento dos esgotos chega a 15,5% comparado ao volume de água consumida. Estes percentuais referem somente à população urbana do país. Quando se considera a zona rural, onde residia 15,6% da população no ano de 2010, somente 17% dos domicílios possuíam rede de coleta e fossa séptica, tem-se um panorama da defasagem e situação brasileira frente à falta de coleta e tratamento de esgotos sanitários. A falta de tratamento das águas residuárias originadas das atividades humanas implica em degradação dos mananciais hídricos, maiores custos em tratamento da água para abastecimento da população, maiores gastos em saúde para tratamento de doenças de veiculação hídrica e perda da qualidade ambiental devido à contaminação e poluição de recursos naturais. Como forma de mitigar estes problemas, existe a possibilidade de tratamento de forma descentralizada, com uso de ecotecnologias e sistemas autônomos, baseados no uso de energia solar e processos naturais, com menores custos de implantação e manutenção, e de forma integrada ao ambiente. Uma destas alternativas são os wetlands construídos, baseados nos processos físicos, químicos e biológicos, semelhante aos processos que ocorrem nos banhados naturais e resultam em melhoria da qualidade da água e retenção de nutrientes, além de outros serviços ambientais proporcionados. Este trabalho apresenta as etapas de dimensionamento e implantação de um wetland construído híbrido, precedido por fossa séptica e filtro anaeróbico, existentes no local. O sistema foi implantado no perímetro urbano da cidade de São Lourenço do Sul, localizada na região sul do estado do Rio Grande do Sul, onde não ocorre coleta por separador absoluto e não há tratamento de esgoto sanitário.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/156540
Arquivos Descrição Formato
001017450.pdf (6.846Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.