Repositório Digital

A- A A+

Longevidade de restaurações diretas de resina composta em dentes posteriores : revisão da literatura

.

Longevidade de restaurações diretas de resina composta em dentes posteriores : revisão da literatura

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Longevidade de restaurações diretas de resina composta em dentes posteriores : revisão da literatura
Autor Flach, Renan
Orientador Rolla, Juliana Nunes
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Curso de Odontologia.
Assunto Ensaio clínico
Longevidade
Restauração dentária permanente
Restauracoes : Resinas compostas
[en] Clinical trial
[en] Composite materials
[en] Dental restoration
[en] Longevity
[en] Posterior restorations
Resumo Durante os últimos anos, novos materiais dentários, técnicas e estratégias de tratamento restaurador têm sido introduzidas devido à preocupação ambiental com o mercúrio, a alegação da toxicidade do amálgama, o aumento da procura de restaurações estéticas e principalmente a busca por restaurações que possam ser aderidas aos tecidos dentais, dessa forma, possibilitar preparos conservadores restritos a remoção de tecido cariado. Apesar de todos avanços no desenvolvimento das resinas compostas, estas sofrem contração de polimerização e como consequência podem apresentar falhas na interface adesiva, levando a formação de fendas marginais, podendo ser um fator crítico para a durabilidade das restaurações de resina composta. Estudos clínicos longitudinais que compararam a longevidade das restaurações, especialmente em dentes posteriores, mostram que a durabilidade das restaurações depende de inúmeros fatores. Devido a isto, é de fundamental importância que as conclusões sobre a longevidade das restaurações de resina composta, além de outras características, sejam organizadas em uma revisão da literatura científica. Realizar uma revisão na literatura científica sobre a longevidade de restaurações diretas de resina composta em dentes posteriores. Restaurações diretas extensas de resina composta têm maior probabilidade de insucesso. Os principais tipos de falhas encontradas nas restaurações são cárie secundária e fratura.
Abstract Over the last decade new dental materials, techniques and treatment strategies have been introduced due to environmental concerns about mercury, the claim of the toxicity of amalgam and the increased demand for esthetic restorations, And especially the search for restorations that can be adhered to the dental tissues, in this way, to enable conservative preparations restricted to the removal of carious tissue. Despite all advances in dentistry, the composite can present the possibility of formation of marginal gaps, As a consequence of its polymerization count among other fault characteristics, which may be a critical factor in the durability of the composites. Longitudinal clinical studies that compared the longevity of restorations, especially in posterior teeth show that the durability of the material depends on numerous factors. Because of this, it is crucial that the findings on the longevity of composite resin, and other characteristics, are organized on a review of scientific literature. To review the scientific literature on the longevity of direct resin composite restorations in posterior teeth. Extensive direct restorations of composite resin are more likely to fail, the main types of failure found in restorations are secondary caries and fracture.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/156773
Arquivos Descrição Formato
001016217.pdf (307.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.