Repositório Digital

A- A A+

Atividade de pterocaulon polystachyum DC. (asteraceae) frente a acanthamoeba castellanii

.

Atividade de pterocaulon polystachyum DC. (asteraceae) frente a acanthamoeba castellanii

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Atividade de pterocaulon polystachyum DC. (asteraceae) frente a acanthamoeba castellanii
Autor Ródio, Camila
Orientador Poser, Gilsane Lino von
Co-orientador Rott, Marilise Brittes
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
Assunto Acanthamoeba castellanii
Asteraceae
Pterocaulon polystachyum
[en] Acanthamoeba
[en] Amebicidal activity
[en] Asteraceae
[en] Pterocaulon
Resumo O gênero Pterocaulon agrupa cerca de 20 espécies sendo 10 delas encontradas no Rio Grande do Sul. Várias espécies de Pterocaulon, conhecidas como "Quitoco", são utilizadas na medicina popular na forma de infusão ou decocto com diferentes fins terapêuticos. O extrato metanólico bruto e as frações de Pterocaulon polystachyum apresentam largo espectro de ação contra uma gama de fungos patogênicos, sendo esta atividade atribuída às cumarinas, compostos químicos majoritários nas espécies deste gênero. Considerando que os fármacos antifúngicos são também empregados no tratamento de doenças parasitárias causadas por protozoários, torna-se relevante avaliar se estas plantas apresentam esta atividade. Para tanto, utilizou-se uma cepa de Acanthamoeba castellanii, ameba de vida livre causadora de ceratite ocular a qual exige longo e complexo tratamento. Essa doença atinge especialmente usuários de lentes de contato, cujo crescente aumento, torna necessária a busca de novos fármacos no intuito de se obter terapias mais dinâmicas e que facilitem a adesão dos pacientes. Além disso, este protozoário possui a habilidade de encistar, tornando-se resistente aos fármacos. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar a atividade amebicida do extrato metanólico bruto, das frações hexano, diclorometano e metanol, e do exudato de P. polystachyum frente aos trofozoítos e cistos de A. castellanii, assim como isolar e identificar cumarinas presentes na amostra mais ativa. A espécie P. polystachyum apresentou relevante propriedade amebicida frente aos trofozoítos de A. castellanii, principalmente as frações apolares ricas em cumarinas. Da planta foram isolados dois produtos os quais são formados por duas cumarinas cada, identificadas como 5-metóxi-6,7-metilenodioxicumarina e aiapina, e preniletina e preniletina-metiléter, respectivamente. Estes resultados são promissores na busca de novo agente terapêutico para a ceratite amebiana, abrindo caminho a novos testes, tais como de toxicidade em células oculares, testes in vivo e o desenvolvimento de uma formulação oftálmica adequada.
Abstract The genus Pterocaulon includes about 20 species and 10 of them are found in Rio Grande do Sul. Several species of Pterocaulon, known as "Quitoco", are used in popular medicine as infusion or decocto with different therapeutic purposes. The crude methanol extract and fractions of Pterocaulon polystachyum presented a broad spectrum of action against a range of pathogenic fungi, and this activity was attributed to the coumarins, the main compounds found in the species of this genus. Whereas the antifungal drugs are also employed in the treatment of diseases caused by parasitic protozoa, it is important to assess whether these plants have this activity. Thus, in this work a strain of Acanthamoeba castellanii was used. This free-living amoeba causes acute amoebic keratitis, a disease that needs long and complex treatment. The increasing number of contact lens users enhances the frequency of the illness making necessary search for new drugs in order to obtain more dynamic therapies that make it easier for patients to maintain long-term treatment. Moreover, because of its capacity to form cysts, some strains of this protozoan are excellent opportunists and therapy-resistant. Thus, the aim of this work was to evaluate the amebicidal activity of crude extract, hexane, dichloromethane and methanol fractions, and exudate of P. polystachyum against cysts and trophozoites of A. castellanii and to quantify the coumarins and to isolate the main components of the most active extract. The plant presented relevant amebicidal property against trophozoites of A. castellanii, mainly in lipophilic fractions rich in coumarins. From the plant two compounds were isolated. They are formed by two coumarins each identified as 5-methoxy-6,7-methylenedioxycoumarin and ayapin, prenyletin and prenyletin-methyl-ether, respectively. These results are promising for the discovery of a new therapeutic agent for the amoebic keratitis and suggest the development of new tests, such as toxicity in eye cells, in vivo tests and the development of an ophthalmic formulation appropriate.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15716
Arquivos Descrição Formato
000691247.pdf (802.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.