Repositório Digital

A- A A+

As Bienais de Artes Visuais do Mercosul : utopias & protagonismos em Porto Alegre (1997-2003)

.

As Bienais de Artes Visuais do Mercosul : utopias & protagonismos em Porto Alegre (1997-2003)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As Bienais de Artes Visuais do Mercosul : utopias & protagonismos em Porto Alegre (1997-2003)
Autor Knaak, Bianca
Orientador Guazzelli, Cesar Augusto Barcellos
Data 2008
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Arte contemporânea : Brasil
Artes visuais
Fundacao Bienal de Artes Visuais do Mercosul
História da arte
História e Arte
Política cultural
Producao cultural
Representação cultural
[en] Art history
[en] Cultural project
[en] Mercosul Biennial
[en] Narrative construction
[en] Relations between state and market
Resumo Esta tese discorre sobre a Bienal de Artes Visuais do Mercosul. Exposição de arte contemporânea que ocupa vários espaços expositivos e interfere na cidade de Porto Alegre através de intervenções na paisagem e, principalmente, cultural, social, artística e economicamente. Mais especificamente buscou-se a apresentação das relações de estado e mercado na construção do projeto Bienal do Mercosul, pois ao analisar as edições iniciais das Bienais de Artes Visuais do Mercosul (1997-2003) encontramos convergências políticas entre as iniciativas públicas e privadas associadas ao evento. Este projeto cultural rapidamente se tornou referência regional e modelar para o setor local. A Bienal do Mercosul surgiu e se constituiu, com sucesso, numa era de fluxos, câmbios e impermanências de riquezas, culturas e identidades, que desafiam a promoção internacional da produção artística regional, bem como de seus agentes e mercados. Nesse processo surgem estratégias narrativas de afirmação, sistematicamente noticiadas pela mídia impressa, fonte de consulta referencial para esse trabalho. Através dos jornais e dos catálogos da mostra buscamos os pronunciamentos dos presidentes da Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul, de dirigentes estatais e representantes políticos além de artistas, dos curadores da mostra, críticos de arte e jornalistas que analisam e justificam suas escolhas, opiniões e avaliações a partir dos postulados contemporâneos do mundo globalizado, evidenciando protagonismos e utopias presentes nas Bienais do Mercosul. Nessa tese procuram-se os efeitos e demonstrativos locais (Rio Grande do Sul / Porto Alegre) da afirmação corrente de que o poder faz cultura e que a cultura estabelece o poder, de acordo com a qual, os circuitos culturais e artísticos, nos moldes das Bienais do Mercosul configuram cenários privilegiados, também para a disputa de liderança e hegemonia. A relevância das Bienais do Mercosul, apesar do nome que refere a formação de um bloco para o Mercado Comum do Sul, está hoje muito mais associada ao poder de inserção internacional desse evento e seus agentes do que a capacidade de promoção e crítica da arte latinoamericana contemporânea, restrita aos países do Cone Sul e ou, fora dos padrões hegemônicos da arte globalizada. Assim, a indicação da formação de um bloco de países do Sul, MERCOSUL, expressa no nome, não significa um movimento de resistência, mas uma forma de apresentar esta Bienal, distintivamente, num mercado internacional que ostenta inúmeras bienais, como a maior mostra de arte latino-americana.
Abstract This thesis is about the Mercosul Visual Art Biennial. Exhibition of contemporary art that takes up several spaces of exposition and interferes in the city of Porto Alegre through interventions in the landscape and, above all, cultural, social, artistic and economic aspects. More specifically sought to presentation of the relations of state and market in the construction of the project Mercosul Biennial, because, when analyzing the original editions of the Mercosul Visual Art Biennial (1997-2003) we find political convergences between public and private initiatives related to the event. This project quickly became a cultural reference model for regional and local industry. The Mercosul Biennial emerged and whether it became successful in an era of flows, exchange rates and impermanence of things, cultures and identities that defy the international promotion of regional artistic production, as well as their agents and markets. In that case arise, narrative strategies of affirmation, routinely reported by the print media, consulting source of reference for this work. Through newspapers and catalogs of shows seek the pronouncements of the presidents of the Mercosul Visual Art Biennial foundation, the state leaders, political representatives as well as artists, the curators of the show, of art critics and journalists who analyze and justify their choices, opinions and assessments from the postulates of the contemporary globalized world, showing players and utopias present in the Mercosul Biennial. In this thesis attempts to test the effects and locations (Rio Grande do Sul / Porto Alegre) assertion that the current power is growing and that culture provides the power, according to which the cultural and artistic circuits, in the manner the Mercosul Biennial preferential up scenarios, also for the dispute of leadership and hegemony. The relevance of the Mercosul Biennial, despite the name that refers to the formation of a bloc for the Southern Common Market, is now much more linked to the power of international insertion of this event and its agents than the ability to promote and criticism of Contemporary Latin American Art, restricted to countries of the Southern Cone and, or, outside the hegemonic patterns of global art. Thus, an indication of the formation of a bloc of southern countries, Mercosul, expressed in name, not a movement of resistance, but a way of presenting this Biennial, clearly, in a market that boasts numerous international biennials, as the largest show of Latin American art.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/15901
Arquivos Descrição Formato
000693468.pdf (17.69Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.