Repositório Digital

A- A A+

O excesso de peso na infância e sua associação com problemas de comportamento, fatores sociodemográficos e biológicos : estudo dos 4 aos 6-7 anos de uma coorte de nascimentos

.

O excesso de peso na infância e sua associação com problemas de comportamento, fatores sociodemográficos e biológicos : estudo dos 4 aos 6-7 anos de uma coorte de nascimentos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O excesso de peso na infância e sua associação com problemas de comportamento, fatores sociodemográficos e biológicos : estudo dos 4 aos 6-7 anos de uma coorte de nascimentos
Autor Cruz, Suelen Henriques da
Orientador Piccinini, Cesar Augusto
Co-orientador Santos, Iná da Silva dos
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Alimentação infantil
Crianças
Desenvolvimento infantil
Obesidade
Transtornos de comportamento
Resumo O excesso de peso é atualmente um problema de saúde pública em nível mundial, e tem afetado não só adultos, mas também crianças. Constitui um fenômeno complexo, resultado da interação de diversos fatores, tais como sociais, genéticos, biológicos, comportamentais (i.e., sedentarismo e alimentação não saudável), e psicológicos, como os problemas de comportamento infantil. Investir na prevenção ainda na infância, quando os hábitos saudáveis podem ser introduzidos, pode contribuir para que se obtenha melhores resultados no combate ao excesso de peso, impedindo que este se cronifique. Uma vez estabelecido, o excesso de peso acaba associado ao surgimento de outras doenças podendo acarretar, ainda, problemas emocionais e sociais às crianças. O presente estudo teve como objetivo investigar a associação entre problemas de comportamento, fatores sociodemográficos e biológicos na infância e o excesso de peso em 3750 crianças de uma coorte de nascimentos, acompanhadas longitudinalmente em dois momentos, aos quatro e aos 6-7 anos de idade. Os resultados revelaram uma alta prevalência de problemas de comportamento aos quatro anos (35,6%), significativamente maior entre as meninas (p<0,05), e entre as crianças com baixo nível socioeconômico e de escolaridade materna. A análise transversal da associação entre problemas de comportamento, fatores sociodemográficos e biológicos com o excesso de peso revelou que, aos quatro anos, entre as meninas, a ocorrência de problemas de ansiedade-depressão esteve significativamente associada ao excesso de peso. Aos 6-7 anos, apenas a variável IMC materno esteve associada ao excesso de peso nas crianças. Já a análise longitudinal revelou que não houve associação significativa entre problemas de comportamento, fatores sociodemográficos e biológicos em crianças de peso adequado aos quatro anos, mas com excesso de peso aos 6-7 anos. Sendo assim, os resultados sugerem que, nesta coorte, o excesso de peso na infância não foi previsto longitudinalmente pelas variáveis incluídas no modelo.
Abstract Overweight is currently a worldwide public health issue and has affected not only adults but also children. It is a complex phenomenon, the result of the interaction of several factors, such as social, genetic, biological, behavioral (i.e. inactivity and unhealthy diet), and psychological, such as child behavior problems. Investing in prevention in childhood when healthy habits can be introduced could contribute to achieve better results in the fight against overweight, preventing it from becoming chronic. Once overweight is established, it is consequently associated with the appearance of other diseases, which may cause emotional and social problems to children. The present study aims to investigate the association between behavioral problems, sociodemographic and biological factors in childhood with overweight in 3750 children from a birth cohort followed longitudinally in two moments, at four and at 6-7 years of age. The results revealed a high-prevalence of behavioral problems at age four (35.6%), significantly higher among girls (p <0.05), and among children with low socioeconomic status and maternal education. The cross-sectional analysis between behavioral problems, demographic and biological factors with overweight revealed that among girls aged four the occurrence of anxiety-depression problems was significantly associated with overweight. At ages 6-7 only maternal BMI was associated with overweight in children. However, the longitudinal analysis revealed no significant association between behavioral problems, demographic and biological factors in children with weight appropriate to age four, but overweight at 6-7 years. Thus, the results suggest that in this cohort, overweight in childhood was not longitudinally predicted by the variables included in the model.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/159213
Arquivos Descrição Formato
001023132.pdf (2.788Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.