Repositório Digital

A- A A+

Prevalência de transtornos mentais menores e subdiagnóstico de sintomas depressivos em mulheres na atenção primária

.

Prevalência de transtornos mentais menores e subdiagnóstico de sintomas depressivos em mulheres na atenção primária

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência de transtornos mentais menores e subdiagnóstico de sintomas depressivos em mulheres na atenção primária
Outro título Prevalence of minor mental disorders and underdiagnosis of depressive symptoms in women in primary care
Autor Dantas, Giovana
Koplin, Cristiane
Mayer, Mayara
Oliveira, Francisco Arsego de
Hidalgo, Maria Paz Loayza
Resumo Introdução: transtornos mentais representam 13% da carga de doença no mundo. Apesar destas constatações, a lacuna entre a oferta e a procura de cuidados de saúde mental é grande. Um dos fatores principais que contribuem para esta situação é o subdiagnóstico de transtornos mentais. Objetivos: esse estudo descreve a prevalência de sintomas psiquiátricos menores e depressivos em mulheres na atenção primária. Métodos: 201 mulheres foram recrutadas. Utilizou-se Self Reporting Questionnaire - 20>8 e duas perguntas do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV-TR) para diagnóstico de depressão. Resultados: cinquenta e três por cento das pacientes apresentaram SRQ> 8. Pacientes que responderam “sim” às perguntas 1 e 2 apresentaram maior escore no SRQ-20 (10,7+0,38; 11,01+0,41 respectivamente; P<0,01). 24,7% responderam “sim” a uma questão; 43,7% responderam “SIM” à ambas. Entre as não-usuárias de psicofármacos, 40,5% têm SRQ>8. Entre aquelas com SRQ-20>8, 70,8% não usavam psicofármacos. Conclusão: mais da metade das pacientes apresentou sintomas depressivos e menos de 20% estavam utilizando antidepressivo no momento da entrevista, evidenciando subtratamento do transtorno. Estes resultados podem estar relacionados à falta de mecanismos adequados para o manejo da depressão na atenção primária.
Abstract Background: mental disorders account for 13% of disease burden worldwide. Despite these findings, the gap between supply and demand for mental health care is great. One of the main factors contributing to this situation is the underdiagnosis of mental disorders. Aims: to describe the prevalence of minor psychiatric symptoms and depression in women in primary care. Methods: two-hundred and one women were recruited. We used the Self Reporting Questionnaire 20 (SRQ-20) > 8 and two questions of the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-IV-TR) for depression diagnosis. Results: fifty-three percent of patients had SRQ-20≥8. Patients who answered “YES” to questions 1 and 2 had higher scores on the SRQ-20 (10.7±0.38; 11.01±0.41, respectively; p<0.01); 24.7% answered “YES” to one question; and 43.7% answered “YES” to both. Among non-users of psychotropic drugs, 40.5% had SRQ-20≥8. Among those with SRQ-20 ≥ 8, 70.8% were not using psychotropic drugs. Conclusion: more than half of the patients had depressive symptoms and less than 20% were using antidepressants at the time of the interview, showing undertreatment of the disorder. These results may be related to lack of adequate mechanisms for the management of depression in primary care.
Contido em Revista HCPA. Porto Alegre. Vol. 31, n. 4, (2011), p. 418-421
Assunto Atenção primária à saúde
Depressão
Mulheres
Saúde mental
[en] Depression
[en] Mental health
[en] Mental minor psychiatric disorder
[en] Primary health care
[en] Women
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/159233
Arquivos Descrição Formato
001015596.pdf (187.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.