Repositório Digital

A- A A+

A escola intercultural indígena na Colômbia e no Brasil desde o ponto de vista da literatura antropológica : instrumento civilizatório ou instrumento político indígena?

.

A escola intercultural indígena na Colômbia e no Brasil desde o ponto de vista da literatura antropológica : instrumento civilizatório ou instrumento político indígena?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A escola intercultural indígena na Colômbia e no Brasil desde o ponto de vista da literatura antropológica : instrumento civilizatório ou instrumento político indígena?
Autor Caviedes, Mauricio
Resumo Este artigo propõe discutir o problema da dominação de uma sociedade sobre outras e a sua ligação com o conhecimento escolar. Essa discussão é necessária para os povos indígenas conseguirem o direito de ter uma educação que garanta sua sobrevivência, com acesso aos conhecimentos chamados de “universais”, mas também com respeito aos conhecimentos chamados de “próprios” ou “tradicionais”. Com o propósito de achar uma solução para esse problema, este artigo apresenta os avanços nos estudos sobre a educação indígena na Colômbia e no Brasil entre as décadas de 1990 e 2000. Sobre essa apresentação, cria uma classificação dos autores: aqueles que enfatizam as consequências civilizatórias da escola sobre os povos indígenas e os que enfatizam o processo de reinterpretação e apropriação indígena da escola. A classificação não procura criar uma dicotomia, mas servir como instrumento analítico dos pontos de vista dos antropólogos e antropólogas sobre o assunto. Além disso, essa classificação pode ajudar os povos indígenas na construção de instrumentos (escolares ou não) para formar os futuros líderes políticos dos seus povos.
Abstract This article discusses the problem of the subordination of a culture to another and the role of schools in such subordination. That debate is necessary for indigenous peoples to achieve a system of education to grant their survival as indigenous peoples, transmitting them the so called “universal” knowledge, but also protecting the “traditional” indigenous knowledge. This article presents the developments in anthropological research on that subject in the decades of 1990 and 2000, with the aim of finding a solution to that problem. Based on the literature review, this article classifies authors between those who study the civilizational effects of indigenous schools, and those who study the indigenous reinterpretation of schools in favor of their struggles. This classification does not seek to reduce, but to explain the differences in the points of view of the authors reviewed. This classification may also help indigenous peoples in creating instruments to educate their young leaders, inside or outside schools.
Contido em Espaço Ameríndio. Porto Alegre, RS. Vol. 10, n. 2 (jul./dez. 2016), p. [224]-252
Assunto Antropologia
Brasil : Aspectos sociais
Colômbia : Condições sociais
Educação indígena
[en] Ethnology
[en] Indigenous education
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/159276
Arquivos Descrição Formato
001015518.pdf (308.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.