Repositório Digital

A- A A+

Pressão positiva expiratória na via aérea associada ao inspirômetro de incentivo reduz as complicações pulmonares, melhora a função pulmonar e a capacidade funcional em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio

.

Pressão positiva expiratória na via aérea associada ao inspirômetro de incentivo reduz as complicações pulmonares, melhora a função pulmonar e a capacidade funcional em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Pressão positiva expiratória na via aérea associada ao inspirômetro de incentivo reduz as complicações pulmonares, melhora a função pulmonar e a capacidade funcional em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio
Outro título Expiratory positive airway pressure associated with incentive spirometry reduces pulmonary complications and improves functional capacity in patients undergoing coronary artery bypass graft surgery
Autor Haeffner, Mauren Porto
Orientador Dall'Ago, Pedro
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Cardiologia e Ciências Cardiovasculares.
Assunto Capacidade inspiratória
Cirurgia
Cuidados pré-operatórios
Medidas de volume pulmonar
Respiração com pressão positiva
Revascularização miocárdica
Resumo Introdução: Pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio (CRM) apresentam risco relativamente alto de desenvolver complicações pulmonares (CPs), aumentando o tempo de internação hospitalar e a necessidade de recursos financeiros. A presença de fatores de risco como idade avançada e tabagismo elevam o risco de incidência de CPs. O mecanismo básico do desenvolvimento de CPs é a diminuição da ventilação pulmonar devido ao padrão ventilatório superficial, sem suspiros periódicos. O uso da pressão positiva expiratória na via aérea (EPAP), associado ao inspirômetro de incentivo (II) na prevenção de CPs seguidos da CRM não está bem estabelecido. Assim, nossa hipótese é que o protocolo de II+EPAP reduz a incidência de CPs e melhora a função pulmonar e a capacidade funcional. Métodos: 34 pacientes com história prévia de tabagismo foram randomizados para o grupo controle (n=17) ou para o protocolo de II+EPAP (n=17), durante o período de internação hospitalar, o qual foi estendido ao domicílio até completar 30 dias. Testes da função pulmonar, pressões inspiratória e expiratória máximas, teste de caminhada de seis minutos (TC6M) e avaliação do raio-x de tórax foram realizados no momento préoperatório (basal), no sétimo e no trigésimo dias de pós-operatório Resultados: Ambos os grupos foram homogêneos no momento basal. O escore de injúria pulmonar foi menor no grupo II+EPAP quando comparado ao grupo controle (1,94±0,8 vs 4,01±1,9; p<0,004). A distância percorrida no TC6M foi maior em 30 dias no grupo II+EPAP (428,4±64,2 vs 335,8±93,2 m; p<0,001). O grupo II+EPAP melhorou a pressão expiratória máxima no dia 30 (102,7±26,4 cmH2O) comparado com o dia 7 (82,2±20,9 cmH2O; p<0,01). A pressão inspiratória máxima apresentou-se melhor no grupo II+EPAP comparado ao grupo controle (dia 7: -80,3±23,3 vs -63,7±12,9; dia 30: -100,3±26,6 vs -64,6±35,5 cmH2O; p<0,001). A capacidade inspiratória foi maior em 30 dias no grupo II+EPAP comparado ao grupo controle (2,4±0,6 vs 1,9±0,5 L; p<0,05). Além disso, no dia 30, a capacidade vital forçada (78,2±14,2 vs 68,7±14,2 % do predito; p<0,05) e o volume expiratório forçado no 1° segundo (79,7±16,6 vs 68,0±16,1 % do predito;p< 0,05) foi maior no grupo II+EPAP quando comparado com o grupo controle. Conclusão: Em pacientes submetidos à CRM, os resultados do protocolo II+EPAP mostram redução das CPs e melhora da função pulmonar e da capacidade funcional submáxima
Abstract Background: Patients undergoing coronary artery bypass graft (CABG) surgery are at relatively high risk of postoperative pulmonary complications (PPCs), increasing length of hospital stay and resource utilization. The presence of risk factors such as smoke and elderly increases the incidence rate of PPCs. The basic mechanism of PPCs is a lack of lung inflation due to a shallow, monotonous breathing pattern without periodic sighs. The use of the expiratory positive airway pressure (EPAP), associated with incentive spirometry (IS) for the prevention of PPCs following CABG is not well established. Therefore, we hypothesized that EPAP+IS protocol reduces the PPCs and increases submaximal functional capacity, assed by the distance covered during the 6-min walk test. Methods: Thirty four patients undergoing CABG with previous smoking history were randomly assigned to a placebo group (n=17) or to a program of EPAP+IS during hospital stay, which was followed at home to complete thirty days (n=17). Pulmonary function test, maximal inspiratory and expiratory mouth pressures, 6- min walk test and thoracic radiological evaluation were performed at baseline, day 7 and day 30. Results: Both groups were comparable at baseline. Radiological injury score at day 7 was lower in EPAP+IS compared to the placebo group (1.94±0.8 vs 4.01±1.9; P<0.004). The distance walked in the 6-min test was higher at day 30 in EPAP+IS group (428.4±64.2 vs 335.8±93.2 m; P<0.001). The EPAP+IS group improved maximal expiratory pressure at day 30 (102.7±26.4 cmH2O) compared to day 7 (82.2±20.9 cmH2O; P<0.01). Maximal inspiratory pressure was better improved in the EPAP+IS group compared to the placebo group (day 7: -80.3±23.3 vs -63.7±12.9; day 30: -100.3±26.6 vs -64.6±35.5 cmH2O; P<0.001). Inspiratory capacity was higher in day 30 in EPAP+IS group compared to the placebo group (2.4±0.6 vs 1.9±0.5 L; P<0.05). Furthermore, on day 30, forced vital capacity (78.2±14.2 vs 68.7±14.2 % of predicted; P<0.05) and forced expiratory volume in 1 second (79.7±16.6 vs 68.0±16.1 % of predicted; P< 0.05) was higher in EPAP+IS compared to the placebo group. Conclusions: In patients submitted to a CABG, EPAP+IS protocol for 30 days results in a reduction of PPCs and in an improvement of submaximal functional capacity.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15941
Arquivos Descrição Formato
000692071.pdf (321.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.