Repositório Digital

A- A A+

Estrutura do componente arbóreo de floresta estacional em encosta norte, Viamão, sul do Brasil

.

Estrutura do componente arbóreo de floresta estacional em encosta norte, Viamão, sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estrutura do componente arbóreo de floresta estacional em encosta norte, Viamão, sul do Brasil
Outro título Tree component structure of a seasonal forest in a north-facing slope, Viamão, southern Brazil
Autor Luz, Moisés da
Orientador Jarenkow, Joao Andre
Data 2005
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase Ambiental: Bacharelado.
Assunto Comunidades vegetais
Fitossociologia
Luz
Viamão (RS)
[en] Itapuã
[en] Light
[en] Phytosociology
[en] Solar exposition
[en] Successional stadium
[en] Sunstroke
Resumo Estudos em comunidades vegetais levando em consideração fatores abióticos têm possibi litado determinar com maior precisão variações na sua estrutura espacial e temporal. Os objetivos do presente estudo foram determinar a estrutura do componente arbóreo de um trecho de ll oresta, em encosta de morro sob exposição solar norte, e compará-la com outro levantamento realizado na encosta sul do mesmo, verificando as possíveis relações entre estrutura e exposição solar. A área de estudo se localiza no Parque Estadual de ltapuã, Yiamão, Rio Grande do Sul. Demarcaram-se 50 unidades amostrais contíguas de lO m de lado, nas qu ais amostraram-se todos os indivíduos arbóreos com DAP ~ 5 em. Calcularam-se os parâmetros fitossociológicos, a diversidade de Shannon e a equabi lidade de Pielou. A simil aridade florística foi estimada pelos índices de Jaccard e Czekanowski. Inventariaram-se 1.097 indivíduos, CO!Tespondendo a uma densidade total por área de 2.194 ind.ha-1 , de 54 espécies, 47 gêneros e 30 famílias. A área basal total estimada fo i 36,53 m2.ha-1 • As espécies com os maiores VI foram Lithraea brasiliensis, Sebastiania serrata e Myrsine guianensis. A diversidade específica foi 3,161 nats. ind.- 1 , e a equabilidade 0,792. Em relação ao estudo ela encosta sul, a floresta na encosta norte tem menor porte, é mais densa e possui maiores riqueza e diversidade específica, sendo que a maior insolação aparentemente favorece o predomínio ele indivíduos de espécies subxerófilas. A similaridade foi baixa. As diferenças na estrutura e na composição elas duas encostas possivelmente se devem à exposição solar e ao estádio sucessional distinto, provavelmente com influência mais marcante deste segundo fator.
Abstract Current works on plant communit ies considering environmental aspects have enabled to determine with accuracy changes in spatial and temporal structure. The aims of this work were to determine the structure of tree component of a forest remnant under north-f~1cing solar exposition hill, and to compare it with a previous work situated in the south-facing slope of the same hill, focusing relations between structure and solar exposition. The study area is located in the ltapuã state Park, Viamão, Rio Grande do Sul state. We used 50 contiguous plots o f 1Om sidc, in vvhich ali trees with DBH :2:: 5 em were recorded. We estimate phytosociological parameters as well as Shannon diversity and Pielou equability. The floristic similarity between the two areas was calculatcd by the Jaccard index and Czekanowski index. There were sampled I ,097 individuais, reaching a total dcnsity o f 2.194 ind.ha·'. from 54 species. 47 genera and 30 families. Total basal area was cstimatcd in 36.53 m2 ha· 1 . Spccies with larger IV were Lithraea brasiliensis, Sebastiania serrata and Myrsine guianensis. Shannon diversity was 3.161 nats.ind.-1 and equability was 0.792. In comparison with the sample on south-facing slope, the north-facing forest presents lower stature and shows larger density, richncss and speci fie diversity. The higher sunstroke enables a predominance of individuais of subxerophylous spccics. Thc similarity was low. The structure and composition of two slopes areas present diffcrcnces and indicate different successional stadiums. Solar exposition and successional stadium induce thc structure situacion of this areas, but the second factor seems be more relevant.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/159461
Arquivos Descrição Formato
000507649.pdf (5.639Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.