Repositório Digital

A- A A+

Compostos de plantas como moduladores da fermentação ruminal em ovinos recebendo dieta com alto teor de concentrado

.

Compostos de plantas como moduladores da fermentação ruminal em ovinos recebendo dieta com alto teor de concentrado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Compostos de plantas como moduladores da fermentação ruminal em ovinos recebendo dieta com alto teor de concentrado
Autor Stella, Laion Antunes
Orientador Barcellos, Julio Otavio Jardim
Co-orientador Prates, Enio Rosa
Data 2017
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Aditivo
Nutricao animal
Ovino
Produção animal
Resumo O objetivo deste trabalho foi avaliar diferentes compostos de plantas com capacidade antimicrobiana comprovada, como aditivos moduladores da fermentação ruminal e suas eventuais consequências, para ovinos recebendo dieta com alto teor de concentrado. Foram realizados dois experimentos, tendo como objetivo no primeiro experimento avaliar compostos secundários de plantas presentes em óleos essenciais em substituição a monensina sódica como modificadores da fermentação ruminal in vitro. Foi adotado um delineamento inteiramente casualizado com 9 tratamentos e 4 repetições, sendo os tratamentos utilizados: controle, monensina sódica (MON), óleo de alho (ALH), óleo de canela (CAN), óleo de cravo (CRA), óleo de hortelã-pimenta (HOR), óleo de junipero (JUN), óleo de laranja amarga (LAR), e óleo de melaleuca (MEL). Utilizou-se a técnica in vitro de produção de gás, onde as coletas foram realizadas nos horários 4, 8, 12 e 24 horas após a incubação. A produção de gás foi alterada (P<0,001) para os tratamentos MON, CAN e CRA Os tratamentos ALH e CAN foram capazes de reduzir a digestibilidade da matéria orgânica em 20 e 26% em relação ao tratamento controle. A redução da produção de metano em relação ao tratamento controle foi de: 54%, 76%, 90%, 72%, 32%, 60%, 44% e 47%; respectivamente para MON, ALH, CAN, CRA, HOR, JUN, LAR, MEL (P<0,001). A concentração de N-NH3 foi reduzida drasticamente (P<0,001) em todos os tratamentos em relação ao tratamento controle e os óleos de CRA e HOR aumentaram o pH. No experimento 2 objetivou-se avaliar o uso de extratos de plantas como moduladores da fermentação ruminal e suas alterações na resposta produtivas para cordeiros confinados recebendo dieta com alto teor de concentrado. Foi adotado um delineamento inteiramente casualizado com cinco tratamentos e três repetições, sendo os tratamentos: Controle (CON), Óleo de cártamo (CAR), Óleo de borragem (BOR) e Óleo de gergelim (GER). Foram usados 16 ovinos machos Ile de France, castrados, com cinco meses de idade e peso vivo médio inicial de 21,68+2,00 kg. Cada animal recebeu 1 Ml/dia de óleo. Os parâmetros de ganho médio diário (GMD) não foram alterados, tendo como média para os tratamentos que ganhavam óleo 198g/dia (P=0,96) Houve influência no consumo de nutrientes (P=0,03), sendo que o tratamento BOR apresentou maior consumo de matéria seca, proteína, fibra e energia em relação ao tratamento CON. A produção de metano/animal/dia em gramas foi reduzida (P=0,01) em 23% em relação ao tratamento CON no tratamento GER, e com uma tendência de redução nos outros tratamentos que receberam óleo, principalmente no tratamento CAR. Ocorreram diferenças significativas no comportamento ingestivo para os períodos, nos parâmetros de alimentação, tempo de mastigação total e ócio (P<0,001). Os óleos essenciais testados in vitro no experimento 1, excluindo o ALH e CAN, na dosagem de 1Ml/l de solução foram eficientes na redução do metano e da amônia sem alterar a digestibilidade da matéria orgânica. O BOR adicionado a uma dieta de alto concentrado para ovinos aumentou o consumo de matéria seca em 5%. O GER reduziu em 23% a produção diária de metano, sem afetar o desempenho, a digestibilidade, os parâmetros fermentativos e o comportamento dos animais.
Abstract The objective of this study was to evaluate the potential of plant compounds with proven antimicrobial properties to modify the in vitro and in vivo ruminal fermentation, and their implications on sheep fed high concentrate diets. One experiment was conducted to evaluate the effect of secondary plant compounds present in essential oils in replacement of monensin on in vitro ruminal fermentation parameters. It was adopted a completely randomized design with nine treatments and four replicates. The treatments were: control (CON), monensin (MON), garlic oil (ALH), cinnamon oil (CAN), clove oil (CRA), mint oil (HOR), juniper oil (JUN), bitter orange oil (LAR), and melaleuca oil (MEL). The in vitro gas technique was used to record total gas production at 4, 8, 12 and 24 h after incubation. MON, CAN and CRA increased gas production. Garlic and cinnamon were able to reduce the digestibility of organic matter in 20 and 26% in relation to the control treatment. Methane production reduced (P <0.001) in 54, 76, 90, 72, 32, 60, 44 and 47% for MON, ALH, CAN, CRA, HOR, JUN, LAR and MEL, respectively. The N-NH3 concentration was dramatically reduced (P <0.001) with all additives and CRA and HOR increased the pH. In the experiment 2, the objective was to evaluate the effect of plants extracts on ruminal fermentation, performance and behavior of growing lamb fed high concentrate diets. It was adopted a completely randomized design with four treatments and three replicates. Treatments were: Control (CON), Sunflower oil (CAR), Borage oil (BOR) and Sesame oil (GER). Sixteen male Ile de France sheep, castrated, with five months of age and average initial live weight of 21.68 +2.00 kg were used. Each animal received 1 Ml d-1 of oil. The average daily gain (ADG) was of 198 g d-1 with no differences between treatments (P < 0.96). Nutrient intake was significantly affected (P = 0.03). BOR animals had higher DM, protein, fiber and energy intake in relation to the CON and GER reduced methane production (g animal d-1; P = 0.01) by 23% in relation to the NR. Emissions in other additives showed a tendency of reduction, especially CAR. Total chewing time and leisure time differed between periods (P <0.001). The essential oils tested in vitro in experiment 1, excluding ALH and CAN, at the dosage of 1 Ml / l solution were efficient in the reduction of methane and ammonia without altering the digestibility of the organic matter. BOR added to a high concentrate diet for sheep was able to increase dry matter intake by 5%. GER was able to reduce daily production of methane by 23%, without altering the performance, digestibility, fermentative parameters of the animals and animal behavior.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/159542
Arquivos Descrição Formato
001023521.pdf (1.972Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.