Repositório Digital

A- A A+

Efetividade das abordagens terapêuticas clínica, cirúrgica e percutânea e comparação do desempenho de preditores prognósticos em pacientes referidos para diagnóstico angiográfico de cardiopatia isquêmica crônica

.

Efetividade das abordagens terapêuticas clínica, cirúrgica e percutânea e comparação do desempenho de preditores prognósticos em pacientes referidos para diagnóstico angiográfico de cardiopatia isquêmica crônica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efetividade das abordagens terapêuticas clínica, cirúrgica e percutânea e comparação do desempenho de preditores prognósticos em pacientes referidos para diagnóstico angiográfico de cardiopatia isquêmica crônica
Autor Almeida, Adriana Silveira de
Orientador Fuchs, Flávio Danni
Co-orientador Fuchs, Sandra Cristina Pereira Costa
Data 2017
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Cardiologia e Ciências Cardiovasculares.
Assunto Angioplastia coronária com balão
Doença da artéria coronariana
Intervenção coronária percutânea
Isquemia miocárdica
Prognóstico
Revascularização miocárdica
Resumo Este estudo avalia efetividade das estratégias terapêuticas em prevenir óbito e eventos cardiovasculares maiores e compara desempenho de preditores prognósticos em uma coorte de 814 pacientes, com doença arterial coronariana (DAC) diagnosticada por coronariografia eletiva, com tempo de seguimento médio de 6 ± 1,9 anos. Desfechos foram morte, infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca e revasculartização tardia. Não houve diferença significativa de mortalidade entre grupos de tratamento. Nos diabéticos, desfechos foram melhores com tratamento clínico e piores com revascularização percutânea do que com cirurgia. Os grupos apresentaram perfil similar de concordância entre os métodos de avaliação de gravidade, considerados Escore SYNTAX (SXscore) e avaliação padrão. Pacientes com DAC tiveram pior prognóstico com cirurgia em comparação com tratamento clínico. Submetidos à revascularização percutânea tiveram menor incidência de morte, embora mais revascularizações adicionais. Avaliação padrão da coronariografia é mais fácil e com desempenho semelhante ao SXscore para prever desfechos.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/159582
Arquivos Descrição Formato
001023980.pdf (1.080Mb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.