Repositório Digital

A- A A+

Um Novo registro de Chanaresuchus Bonaparti Romer 1971 (Archosauriforme, Proterochampsidae) para o triássico médio sul-rio-grandense e considerações acerca da sistemática de proterochampsidae

.

Um Novo registro de Chanaresuchus Bonaparti Romer 1971 (Archosauriforme, Proterochampsidae) para o triássico médio sul-rio-grandense e considerações acerca da sistemática de proterochampsidae

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Um Novo registro de Chanaresuchus Bonaparti Romer 1971 (Archosauriforme, Proterochampsidae) para o triássico médio sul-rio-grandense e considerações acerca da sistemática de proterochampsidae
Autor Raugust, Tiago
Orientador Schultz, Cesar Leandro
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geociências.
Assunto Paleovertebrados
Resumo O presente trabalho apresenta a descrição do espécime UFRGS PVT-0877-T, constituído por fragmentos de crânio, de mandíbula, os dois fêmures, uma tíbia e um centro vertebral. O espécime em questão foi coletado no afloramento Schoenstadt, em Santa Cruz do Sul, em níveis atribuídos à Biozona de Traversodontídeos (Ladiniano), da Formação Santa Maria, e foi diagnosticado como pertencente à espécie Chanaresuchus bonapartei Romer 1971, constituindo-se no registro mais recente, em temos bioestratigráficos, deste táxon para o triássico sul-brasileiro. O agrupamento constituído por C. bonapartei, Rhadinosuchus gracilis Huene 1938, Cerritosaurus binsfeldi Price 1946, Chanaresuchus sp. Dornelles 1995, Proterochampsa nodosa Barberena 1982, Poterochampsa barrionuevoi Reig 1958, Gualosuchus reigi Romer 1971 e Tropidosuchus romeri Arcucci 1990, foi aqui reunido sob o nome Proterochampsidae, visando manter o princípio da estabilidade, dada a extensiva utilização do termo. Entretanto, constatou-se a necessidade de uma análise filogenética do grupo interno dos proterocampsideos, para avaliar a possibilidade de existência de mais de uma linhagem dentro deste grupo, bem como avaliar o status taxonômico de algumas formas tradicionalmente não proterocampsídeas, mas que possam vir a serem interpretadas como tais (e.g: Acallosuchus rectori Murry & Long, 1989; Elaphrosuchus rubidgei Broom 1946), o que implicaria, também, em uma ampliação da distribuição bioestratigráfica do clado. Finalmente, o estudo comparativo aqui efetuado entre UFRGS PVT-0877-T e os demais proterocampsídeos constatou a necessidade de serem realizados estudos mais detalhados referentes à ontogenia dos componentes do grupo, uma vez que existem várias referências, na literatura, sugerindo que alguns dos táxons atualmente estabelecidos (e.g. Rhadinosuchus) se tratem, em realidade, de formas juvenis. Nesse contexto, foi sugerida, no presente trabalho, a investigação da hipótese de que Cerritosaurus binsfeldi possa constituir-se numa forma juvenil de Chanaresuchus bonapartei.
Abstract This dissertation presents a description of the specimen UFRGS PVT-0877-T, consisting of fragments of skull, part of the jaw, two femurs, one tibia and a vertebral center. Such specimen was collected at the "Schoenstadt Outcrop", in Santa Cruz do Sul City, in levels assigned to the Biozone of Traversodontidae (Ladinian), Santa Maria Formation, and was identified as Chanaresuchus bonapartei Romer 1971, being the most recent record of this taxon to the South Brazilian Triassic. The group that includes C. bonapartei, Rhadinosuchus gracilis Huene 1938, Cerritosaurus binsfeldi Price 1946, Chanaresuchus sp. Dornelles 1995 Proterochampsa nodosa Barberena 1982 Proterochampsa barrionuevoi Reig 1958, Gualosuchus Reig Romer 1971 and Tropidosuchus romeri Arcucci 1990 was held here under the name Proterochampsidae, to maintain the principle of stability, given the extensive use of that term. However, some additional studies are required, regarding to this group: 1) a phylogenetic analysis of the internal group of proterocampsids, in order to check its monophily; and 2) a re-evaluation of some other forms not commonly attributed to the proterocampsids but that may be interpreted as such (eg: Acallosuchus rector Murry & Long, 1989; Elaphrosuchus rubidgei Broom 1946), which would also change the biostratigraphic range of the group. Finally, the comparative study made here between UFRGS PVT-0877-T and other proterocampsids show that more detailed studies concerning the ontogeny of the components of the group are needed, since there are some references in the literature, suggesting that some of the taxa currently established (e.g. Rhadinosuchus) could be, in fact, juveniles. In this context, it was suggested, in this work, the hypothesis that Cerritosaurus binsfeldi might be a juvenile of Chanaresuchus bonapartei.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15959
Arquivos Descrição Formato
000695136.pdf (5.812Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.