Repositório Digital

A- A A+

Sífilis em gestantes e o tratamento do parceiro sexual

.

Sífilis em gestantes e o tratamento do parceiro sexual

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Sífilis em gestantes e o tratamento do parceiro sexual
Autor Dallé, Jessica
Orientador Jimenez, Mirela Foresti
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Ginecologia e Obstetrícia.
Assunto Gravidez
Parceiros sexuais
Sífilis
Transmissão vertical de doença infecciosa
[en] Maternal syphilis
[en] Sexual partners
[en] Syphilis in pregnant women
[en] Vertical transmission of syphilis
Resumo Introdução: A sífilis em gestantes é um problema de saúde pública, com casos crescentes a cada ano. O tratamento do parceiro sexual da gestante com sífilis, é de suma importância, pois a falta de tratamento deste pode invalidar todas as medidas de controle instituídas durante o cuidado pré-natal. Objetivo: Descrever a ocorrência de tratamento do parceiro sexual e avaliar fatores maternos que favorecem a realização do tratamento do parceiro sexual das gestantes com sífilis gestacional atendidas no Hospital Fêmina (HFE). Método: Estudo transversal descritivo onde foram descritos os casos de pacientes com diagnóstico de sífilis gestacional atendidas no Serviço de Obstetrícia do HFE no período de 01 de janeiro de 2007 a 31 de dezembro de 2014, e seus respectivos parceiros. A coleta de dados foi realizada através dos dados encaminhados pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Fêmina à Vigilância em Saúde do Município de Porto Alegre em sífilis, em conjunto com os prontuários das pacientes estudadas. O projeto teve aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa do Grupo Hospitalar Conceição com protocolo de número 47914815.2.0000.5530. Resultados: Foram identificados 771 casos de sífilis em gestantes, e desses 570 não tinham informações sobre o tratamento do parceiro sexual da gestante. Dos 201 casos de gestantes com informações sobre o tratamento do parceiro sexual, 25 (12,44%) parceiros foram adequadamente tratados. Na análise univariada comparando gestantes com parceiros tratados para sífilis e não tratados, identificaram-se características associadas à ocorrência de tratamento adequado do parceiro em relação a mulheres que apresentaram sífilis gestacional: a) mais de oito anos de estudo (p=0.022), b) acompanhamento pré-natal adequado (p=0.010) e diagnóstico da sífilis no pré-natal (p=0.003). Conclusão: Escolaridade, diagnóstico precoce de sífilis, e a realização de pré-natal adequado parecem ser fatores determinantes para o adequado tratamento do parceiro e prevenção da transmissão vertical da doença.
Abstract Introduction: Syphilis in pregnant women is a public health problem, with increasing cases each year. Treatment of the sexual partner of the pregnant women with syphilis is very important because the lack of treatment may invalidate all control measures imposed during prenatal care. Objective: to describe the occurrence of treatment of the sexual partner and evaluate maternal factors that favor the realization of the treatment of the sexual partner of pregnant women with gestational syphilis treated in Hospital Fêmina. Method: This is a cross-sectional descriptive study, in which were described the cases of patients diagnosed with gestational syphilis in the Obstetrics Department of Hospital Fêmina, and their partners, from January 1st 2007 to December 31st 2014. Data collection was done through the data sent by the Department of Infection Control to Department of Health Surveillance of Porto Alegre in syphilis, along with the records of patients. Ethical principles will be were respected. The project had approval of the ethics committee of Grupo Hospitalar Conceição under protocol number 47914815.2.0000.5530. Results: 771 cases of syphilis in pregnant women were identified. No information on the treatment of the sexual partners was available in 570 of these cases. Among the 201 cases presenting information about the partners treatment, 25 (12.44%) of them were adequately treated. In the univariate analysis comparing women whose partners were treated for syphilis with those untreated demonstrates the associated characteristics as: a) more than eight years of study (p =0.022); b) adequate prenatal care (p= 0.010) and diagnosis of syphilis in prenatal care (p= 0.003). Conclusion: The years of study, the early diagnosis of syphilis and an adequate prenatal care appear to be determining factors for appropriate partner treatment and prevention of the vertical transmission of the disease.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/159600
Arquivos Descrição Formato
001023983.pdf (642.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.