Repositório Digital

A- A A+

O gerenciamento de impressões como meio de influência social nas organizações : uma perspectiva dramatúrgica

.

O gerenciamento de impressões como meio de influência social nas organizações : uma perspectiva dramatúrgica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O gerenciamento de impressões como meio de influência social nas organizações : uma perspectiva dramatúrgica
Autor Mendonça, José Ricardo Costa de
Orientador Fachin, Roberto Costa
Data 2004
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Gerenciamento de impressão
Poder : Organizacoes : Cultura organizacional : Relacoes de trabalho : Gestao : Recursos humanos
Resumo Esta tese explora as conexões entre o processo de gerenciamento de impressões (GI), o poder e a influência, como fenômenos do cotidiano das organizações. O gerenciamento de impressões é entendido como todas as atividades que um ator social (indivíduo, grupo ou organização) desenvolve no sentido de influenciar o modo como os outros o vêem, ou seja, a impressão ou a imagem que eles desenvolvem a seu respeito. O poder é definido como a capacidade de um ator de influenciar atitudes e comportamentos de um alvo. A influência social, por sua vez, é definida como o uso do poder, compreendendo as ações (ou inações) que caracterizam o exercício deste. O entendimento do GI, como um processo de influência, é amplamente aceito na literatura especializada, como indicam Goffman (1959), ScWenker (1980), Jones e Pittman (1982), Tedeschi e Melburg (1984), Rosenfeld, Giacalone, Riordan (2002), para citar apenas alguns. Assim, tendo como pressuposto que o gerenciamento de impressões é um meio de influência social '-e reconhecendo que nas organizações os gestores necessitam dispor de bases de poder e utilizar estratégias de influenciação para que possam desempenhar os seus papéis e fazer com que as tarefas sejam realizadas, buscou-se responder, basicamente, à seguinte pergunta de pesquisa: "de que forma os gestores utilizam processos de gerenciamento de impressões como um meio de poder e de influência social?". Segundo Giacalone e Rosenfeld (1989), 10 estudo do gerenciamento de impressão pode empregar uma metáfora teatral ou dramatúrgica para descrever a vida social. Sob esta perspectiva, as pessoas são atores, interpretando vários papéis, tentando agradar as audiências para ganhar os seus apoios moral, social e financeiro. Assim, a metáfora dramatúrgica foi utilizada neste estudo como um elemento analítico que, acredita-se, contribuiu para o melhor entendimento do GI, do poder e da influência nas interações sociais nas organizações. Adotou-se uma abordagem qualitativa para a coleta e para a análise dos dados e o estudo de caso como estratégia de pesquisa. Como locus para a realização do estudo de caso optou-se pela Sede da Administração Regional do SESC Pemambuco, localizada na cidade do Recife. O principal critério para a escolha da organização estudada foi o acesso do pesquisador à organização, o que se constituiu um fator decisivo na obtenção de dados e de informações. Considerando a abordagem qualitativa adotada e a intenção de resgatar a abordagem metodológica utilizada por Erving Goffman para o estudo do GI, optou-se por adotar como técnicas de coleta de dados o estudo de campo, a observação direta não-participante, a entrevista e a análise de documentos e artefatos culturais. O processo de triangulação foi realizado no sentido de procurar garantir a consistência dos resultados obtidos. Sob a perspectiva dramatúrgica, foram considerados como elementos centrais da investigação: os atores, os palcos e as audiências. Assim, o conceito de poder e os seus indicadores na percepção dos atores e das audiências foram identificados. Diversas estratégias e táticas de gerenciamento de impressões empregadas pelos Diretores e outros membros da organização em situações de interação, foram também identificadas. As estratégias de GI foram associadas às bases de poder apontadas por Raven (1990) e o processo de gerenciamento de impressões foi analisado com base no Modelo Poder/Interação de Influência Interpessoal (RAVEN, 1992). As atividades de GI foram descritas segundo as fases do processo dramatúrgico de gerenciamento de impressões, ou seja, enquadramento, roteirização, encenação e atuação (GARDNER e AVOLIO, 1998). Os resultados obtidos corroboram as relações entre GI, poder e influência, apontadas na literatura, e indicam outras relações entres estas categorias analíticas nas organizações.
Abstract This thesis explores the relationship among the impression management process (1M), power, and influence as everydaylife features of organizations. Impression Management concerns alI the activities that a social actor (individual, group or organization) develops with the objective of influencing the way others see him or her, that is, the impression or image that others create about him or her. Power is defined as the capacity an actor has to influence the attitudes and behaviors of a target. Social influence is defined as the use power and comprehends the actions (or inactions), which characterizes the practice of power. The concept of 1M as a process of influencing others is widely accepted by specialized scholars such as Goffman (1959), Schlenker (1980), Jones and Pittman (1982), Tedeschi and Melburg (1984), Rosenfeld, Giacalone, Riordan (2002) among others. Thus, assuming that 1M is a means of social influence and admitting that managers need to dispose of power basis within the organizations and need to make use of strategies of influencing others so that they can perform their roles and have tasks carried out, we sought for an answer to this research question: "how do managers make use of 1Mprocesses as a means of power and social influence? According to Giacalone and Rosenfeld (1989) the study of 1M can use a drama metaphor to describe sociallife. Consequent1y,people are actors who perform different roles attempting to please the audiences in order to obtain moral, social and financial support. So, drama metaphor is used in this study as an analytical element that might contribute to a better understanding of 1Mand of the power and the influence in the social interactions within the organizations. Case study and a qualitative approach to colIect and analyze data were adopted as research strategy. The main office of SESC, located in Recife, was chosen as the locus of this research. The main reason for choosing this place had to do with the access of the researcher to this organization. This was very important to the colIection of data and information. Considering the qualitative approach adopted and the intention of using the methodological approach applied by Erving Goffman to the study of 1M, it was decided to adopt as data colIecting techniques the field study, the non-participating direct observation, the interview and the analysis of documents and cultural artifacts. The process of triangulation of the study performed with the intention of maintaining the consistency of results obtained. According to the drama concept the actors, stages and audiences were considered as central elements to the investigation. Thus, the concept of power and its indicators in the perception of actors and audiences were identified. Several strategies and methods of 1M were employed by the Directors and other members of the organization in interaction situations were identified. The strategies of 1M were associated to the basis of power indicated by Raven (1990) and the process of 1M was also analyzed according to the Power/Interaction Model of Interpersonal Influence (RAVEN, 1992). The activities of the 1M were described according to the phases of the drama process of impression management, that is, framing, screenplay, staging, acting (GARDNER e AVOLIO, 1998). The results obtained confirm the relationship among 1M,power, and influence indicated in the literature and indicate other relationships between other analytical categories in organizations.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/16100
Arquivos Descrição Formato
000500107.pdf (2.398Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.