Repositório Digital

A- A A+

Avaliação do potencial de geração de hidrocarbonetos na Bacia de Santos integrando parâmetros geoquímicos e petrológicos

.

Avaliação do potencial de geração de hidrocarbonetos na Bacia de Santos integrando parâmetros geoquímicos e petrológicos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação do potencial de geração de hidrocarbonetos na Bacia de Santos integrando parâmetros geoquímicos e petrológicos
Autor Balbinot, Mariana
Orientador Kalkreuth, Wolfgang Dieter
Data 2008
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Curso de Geologia.
Assunto Geoquímica orgânica
Hidrocarbonetos
Santos, Bacia de
[en] Generation potential
[en] Hydrocarbons
[en] Organic geochemistry
[en] Santos basin
[en] Source rock
Resumo A Bacia de Santos é uma das principais bacias brasileiras para exploração e produção de hidrocarbonetos. A bacia é bastante estudada do ponto de vista estratigráfico, porém, os estudos sobre o tipo e o nível de maturação da matéria orgânica das suas rochas geradoras são raramente publicados. O principal objetivo deste trabalho é avaliar o potencial de geração de hidrocarbonetos na Bacia de Santos através da caracterização geoquímica e petrológica da matéria orgânica de quatro poços, que formam um perfil SWNE na porção centro-Norte da bacia. Amostras de calha destes poços foram analisadas por métodos geoquímicos (Carbono Orgânico Total, Pirólise Rock Eval e Cromatografia) e petrológicos (Reflectância da Vitrinita e Palinofácies) para a definição do tipo, da quantidade e da qualidade da matéria orgânica disseminada nos sedimentos das formações Marambaia (Terciário), Santos e Itajaí-Açu (Cenomaniano ao Maastrichtiano) e Guarujá (Albiano). Os resultados obtidos sobre os folhelhos da Formação Marambaia indicam regular a bom conteúdo de carbono orgânico, formados por querogênio imaturo do tipo III e II/III e depositados em ambiente transicional levemente oxidante. Os folhelhos da Formação Santos apresentam características similares, porém com menor conteúdo de carbono orgânico (pobre a regular). Os folhelhos da Formação Itajaí-Açu possuem regular a bom conteúdo de carbono orgânico, sendo compostos por querogênio imaturo do tipo III, próximo ao início da janela de geração de óleo e depositados em ambiente transicional oxidante. Os folhelhos da Formação Guarujá apresentam conteúdo de carbono orgânico regular, formados por querogênio tipo III próximo ao início da janela de geração de óleo, depositados em ambiente transicional levemente mais redutor que as outras formações. Baseado nos resultados de geoquímica e petrologia, a matéria orgânica de todas as formações é imatura e apresenta baixo potencial de geração de hidrocarbonetos.
Abstract The Santos Basin is one of the main Brazilian sedimentary basin for hydrocarbon exploration and production. The geological setting of the basin has been documented intensly, however, studies about the type, the content and the level of maturation of organic matter in its source rocks have been scarce. The main objective of this study is the evaluation of hydrocarbon generation potential in the Santos Basin based on the geochemistry and petrology characterization of organic matter of four wells, which form a SWNE profile in the center-north part of the basin. Samples of cuttings of these wells were analyzed for geochemistry (Total Organic Carbon, Rock Eval Pirolysis and Chromatography) and organic petrology (Vitrinite Reflectance and Palynofacies) for determination of type, content and quality of disseminated organic matter in the sediments of Marambaia (Tertiary), Santos and Itajaí-Açu (Cenomanian - Maastrichtian) and Guarujá (Albian) formations. The results for the shales of the Marambaia Formation indicate fair to good organic carbon contents, formed by immature kerogen type III and II/III, deposited in a slightly oxigenated transitional environment. Shales of the Santos Formation show similat characteristics, however with minor organic carbon content (poor to fair). Shales of the Itajaí-Açu Formation show fair to good organic carbon contents, and are composed of immature kerogen type III, near the beginning of the oil generation window, deposited in an oxigenated transitional environment. The shales of the Guarujá Formation show fair organic carbon content, and are composed of immature kerogen type III, near the beginning of the oil generation window, deposited in a transitional environment, although slightly more reduced when compared to the other formations. Based on the geochemical and petrological data, the organic matter in all formations is immature and show low hydrocarbon generation potential.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/16122
Arquivos Descrição Formato
000693492.pdf (3.030Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.