Repositório Digital

A- A A+

A relação conjugal durante a gravidez no contexto da reprodução assistida

.

A relação conjugal durante a gravidez no contexto da reprodução assistida

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A relação conjugal durante a gravidez no contexto da reprodução assistida
Outro título The marital relationship during pregnancy in the context of assisted reproduction
Autor Silva, Isabela Machado da
Orientador Lopes, Rita de Cassia Sobreira
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Gravidez : Psicologia
Relações conjugais
Reprodução assistida
[en] Assisted reproduction
[en] Marital relationship
[en] Pregnancy
Resumo Este estudo investigou a relação conjugal durante a gravidez, em casais que engravidaram com o auxílio das técnicas de reprodução assistida (TRA). Realizou-se um estudo de caso coletivo, do qual participaram três casais no terceiro trimestre de gestação. Os dados foram obtidos em entrevistas individuais semi-estruturadas e, posteriormente, submetidos a uma análise de conteúdo qualitativa. As categorias de análise foram a história do casal, a decisão de ter um filho e o tratamento, a relação do casal com a família ampliada e a relação conjugal, que englobou três dimensões (coesão, afetividade/sexualidade e comunicação). Observaram-se mudanças nas três dimensões em função das TRA e da gravidez. As TRA mostraram-se fonte potencial de algumas dificuldades para a comunicação, a sexualidade e até mesmo para a coesão, mas sua superação pareceu ter sido favorecida pelo apoio existente entre os cônjuges. Durante a gravidez, algumas dificuldades permaneceram, especialmente na sexualidade em função do medo de perder o bebê, ainda que a coesão tendesse a aumentar, estimulada pela presença do bebê. Constatou-se que a família ampliada pode servir como um recurso para o casal ou como um estressor adicional. Destaca-se a importância de considerar as vivências prévias do casal, através da uma investigação da sua história.
Abstract This study investigated marital relationship during pregnancy in couples who were submitted to assisted reproduction. A collective-case study was carried out in which three couples, in the last trimester of pregnancy, took part. The data were collected from semistructured interviews and later submitted to content analysis. The categories of analysis were the marital history, the decision to have a child and the infertility treatment, the couple's relationship with the extended family, and, finally, the marital relationship, comprising three dimensions (cohesion, affectivity/sexuality and communication). Changes were identified in all three dimensions of marital relationship as a function of treatment and the pregnancy. The assisted reproduction techniques can be seen as a potential source of difficulties for communication, sexuality and even for cohesion, which can be overcome by marital support. During pregnancy, some difficulties can still remain, especially in sexuality, for fear of losing the baby, even though cohesion tends to increase, triggered by the baby's presence. The extended family may serve either as a resource for the couple or as an additional stressor. The importance of considering the couple's previous experiences is highlighted, through an investigation of the marital history.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/16137
Arquivos Descrição Formato
000696120.pdf (521.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.