Repositório Digital

A- A A+

A teoria econômica do crime : o roubo bancário

.

A teoria econômica do crime : o roubo bancário

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A teoria econômica do crime : o roubo bancário
Autor Froner, Ricardo Pastre
Orientador Balbinotto Neto, Giacomo
Data 2008
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Ciências Econômicas.
Assunto Bancos
Crime
Escolha : Economia
Roubo
Tomada de decisão
[en] Approach economic
[en] Bank robbery
[en] Bank security
[en] Criminal behavior
[en] Economics of crime
[en] Rational choice
Resumo Este trabalho apresenta a teoria econômica do crime, um instrumento hábil que possibilita entender uma larga variedade de comportamentos humanos, inclusive o do ofensor bancário. Assim sendo, explicando como as decisões privadas são feitas, relativas à segurança - tanto no sentido de roubar como no sentido de proteger dos roubos -, pode-se chegar a construir uma base científica eficaz, capaz de coibir o roubo a bancos, por meio de regras que tornem as decisões quanto à segurança bancária as melhores possíveis. O modelo de escolha racional concebe o indivíduo como um agente econômico; logo, ao contemplar a possibilidade de envolvimento em um ato ilícito, responde a incentivos sócio-econômicos, a partir da avaliação racional entre ganhos e perdas esperadas, advindos das atividades ilícitas vis-à-vis o ganho alternativo no mercado legal. O objetivo deste trabalho é fazer uma análise teórica e empírica do roubo bancário, utilizando a Teoria Econômica do Crime. Destarte, será analisada, empírica e teoricamente, a abordagem econômica desenvolvida por Gary Becker, bem como se procurará responder a seguinte pergunta: o comportamento do ofensor bancário é racional?
Abstract This paper presents the economical theory of the crime, a clever instrument what it makes possible to understand a wide variety of human behaviours, inclusive it of the bank offender. So being, explaining like the private decisions they are done, relative to the security guard - so much in the sense of stealing how in the sense of protecting of the thefts -, it is possible to come building a scientific efficient base able to restrict the theft to banks, through rules that make the decisions as for the bank security the best possible ones. The individual conceives the model of rational choice like an economical agent; soon, while contemplating the possibility of involvement in an illicit act, economical-partner responds to incentives, from the rational evaluation between profits and expected losses resulted from the illicit vile activities to vile the alternative profit in the legal market. The objective of this work is to do a theoretical and empirical analysis of the bank theft, using to Economical Theory of the Crime. In this way, it will be analysed, empirically and theoretically, the economical approach developed by Gary Becker, as well as the next question will be tried to answer: is the behaviour of the bank offender rational?
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/16268
Arquivos Descrição Formato
000666411.pdf (1.421Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.