Repositório Digital

A- A A+

Percepções ambientais e fatores associados à ocorrência de anticorpos anti-Leptospira sp. em cães de um reassentamento urbano no município de Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, Brasil

.

Percepções ambientais e fatores associados à ocorrência de anticorpos anti-Leptospira sp. em cães de um reassentamento urbano no município de Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Percepções ambientais e fatores associados à ocorrência de anticorpos anti-Leptospira sp. em cães de um reassentamento urbano no município de Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, Brasil
Outro título Environmental perceptions and factors associated with the occurrence of anti-Leptospira sp. in dogs of an urban resettlement in the City of Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil
Autor Mesquita, Marilise Oliveira
Trevilato, Graziella Chaves
Schons, Michelle da Silva
Saraiva, Luiza de Holleben
Rodrigues, Rogério Oliveira
Corbellini, Luis Gustavo
Resumo OBJETIVOS: Avaliar a frequência de soropositividade para Leptospira sp. nos cães de um grupo de famílias reassentadas e os fatores de risco para leptospirose canina (percepção dos moradores e fatores ambientais locais). MATERIAIS E MÉTODOS: O trabalho foi realizado em um reassentamento urbano, para o qual seus moradores foram transferidos de uma área de ocupação irregular (Vila Dique de Porto Alegre, Rio Grande do Sul), e com condições favoráveis à disseminação da leptospirose. Foi realizado um estudo transversal descritivo com entrevistas em 89 domicílios e 142 coletas de amostras de sangue de cães da comunidade, para sorologia antileptospira, no período de novembro de 2011 a dezembro de 2012. RESULTADOS: Das amostras analisadas, 18,3% (26 cães) foram soropositivas, e a sorovariedade mais frequente foi a Icterohaemorrhagiae, presente em 46% das amostras. Para avaliar a hipótese de associação entre soropositividade para Leptospira sp. e percepções ambientais, cuidados com o ambiente e com os cães, foram realizados dois modelos de regressão logística para dados correlacionados. Apenas as variáveis "hábito de caçar ratos" e "acesso à rua" foram significativamente associadas à soropositividade (p < 0,05) no modelo univariado. O modelo multivariado não resultou em diferença quando da inclusão dessas duas variáveis. CONCLUSÃO: Por meio das entrevistas e análises sanguíneas dos cães, foi possível verificar os riscos ambientais, no novo reassentamento, que contribuíram para a presença da leptospirose canina na comunidade.
Abstract OBJECTIVES: Evaluating the frequency of seropositivity to Leptospira sp. in dogs from a group of relocated families and risk factors for canine leptospirosis (local residents' perception and environmental factors). MATERIALS AND METHODS: The study was carried out in an urban resettlement, in which its inhabitants were transferred from an area of irregular occupation (Vila Dique in Porto Alegre, Rio Grande do Sul), and with favorable conditions to the spread of leptospirosis. A cross-sectional descriptive study was conducted with interviews in 89 households and 142 samples of blood collected from dogs in the community for anti-Leptospira serology, from November 2011 to December 2012. RESULTS: About the analyzed samples, 18.3% (26 dogs) were seropositive, and the most frequent serovariety was Icterohaemorrhagiae which was present in 46% of the samples. In order to evaluate the hypothesis of association among seropositivity to Leptospira sp. and environmental perceptions, care for the environment and dogs, two logistic regression models were performed for correlated data. Only the variables "habit of hunting mice" and "access to the street" were significantly associated with seropositivity (p < 0.05) in the univariate model. The multivariate model did not show differences with these two variables. CONCLUSION: Through the interviews and blood tests of the dogs, it was possible to verify the environmental risks in the new resettlement, which contributed to the presence of canine leptospirosis in the community.
Contido em Revista Pan-Amazônica da Saúde. Pará. Vol. 8, n. 1 (2017), p. 23-27
Assunto Comunidades vulneráveis
Leptospirose
Zoonoses
[en] Leptospirosis
[en] Risk factors
[en] Vulnerable Communities
[en] Zoonoses
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/163233
Arquivos Descrição Formato
001022744.pdf (154.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.