Repositório Digital

A- A A+

Comportamento ingestivo de ovinos manejados sob diferentes métodos de pastoreio e intensidades de pastejo em sistema integrado de produção agropecuária

.

Comportamento ingestivo de ovinos manejados sob diferentes métodos de pastoreio e intensidades de pastejo em sistema integrado de produção agropecuária

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comportamento ingestivo de ovinos manejados sob diferentes métodos de pastoreio e intensidades de pastejo em sistema integrado de produção agropecuária
Outro título Ingestive behavior of sheep managed under different stocking methods and grazing intensities on integrated crop-livestock system
Autor Gonçalves, Ricardo Pereira
Orientador Bremm, Carolina
Co-orientador Carvalho, Paulo Cesar de Faccio
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Azevém
Comportamento ingestivo
Ovino
Pastejo
[en] Average daily gain
[en] Grazing down
[en] Grazing scales
[en] Lolium multiflorum sward structure
Resumo O entendimento das relações entre as características do pasto e as respostas do comportamento ingestivo animal é fundamental para o aprimoramento de inovações no manejo de pastagens, tornando os sistemas pastoris mais eficientes e competitivos. Neste estudo comparamos dois métodos de pastoreio (Rotativo x Contínuo) e duas intensidades de pastejo (Moderada e Baixa) a fim de compreendermos como as características de pastos de azevém anual (Lolium multiflorum Lam.) influenciam o comportamento ingestivo e o ganho médio diário de ovinos. Observamos que o método de pastoreio afeta a quantidade de folhas e inflorescências, influenciando a composição química da forragem, além da taxa de bocados e o tempo de pastejo dos ovinos. Por outro lado, as intensidades de pastejo influenciaram os bocados por estação alimentar e o número de refeições. Além disso, variáveis como: estação alimentar por minuto, duração das refeições e tempo de pastejo foram positivamente correlacionadas com o ganho médio diário dos animais, assim, podem ser utilizadas como preditoras do ganho médio diário de ovinos. Encontramos evidências de que em pastoreio rotativo, ambas as intensidades de pastejo estudadas promoveram um rebaixamento em torno de 45% da altura pré-pastejo. A estrutura do pasto e a composição química da forragem foram adequadas para o pastejo de ovinos até o início do estádio reprodutivo do azevém anual. No entanto, ao final do estádio reprodutivo da pastagem, ambas as intensidades de pastejo restringiram os padrões de comportamento ingestivo dos ovinos nas maiores escalas espaço-temporais. Essa restrição é acentuada durante o rebaixamento do pasto, em decorrência da redução no percentual de lâminas foliares, alterando o comportamento ingestivo de ovinos. Logo, a resposta comportamental de ovinos depende de: (i) taxa de lotação, (ii) nível de desfolha do dossel, (iii) período do estádio reprodutivo do azevém anual e composição estrutural da forragem durante o rebaixamento.
Abstract The understanding of the relationships between sward characteristics and the animals' ingestive behavior responses is fundamental for the improvement of sward management innovations, making pastoral systems more efficient and competitive. In this study, we compared two stocking methods (Continuous and Rotational) and two grazing intensities (Moderate and Low) to understand how the sward characteristics of annual ryegrass (Lolium multiflorum Lam.) influence the ingestive behavior and the average daily gain of sheep. We observed that the stocking method affect the quantity of leaf blades and inflorescences influenced forage chemical composition, as well as the bite rate and grazing time of sheep. On the other hand, grazing intensities had influence the bites by feeding station and meals number. Moreover, variables as feeding station per minute, meals duration and grazing time were positively correlated with the average daily gain, thus, they can be used as predictors for the average daily gain of sheep. We found evidence that both grazing intensities studied promote a grazing down around 45% of pre-grazing sward height in rotational stocking. Sward structure and forage chemical composition, were adequate for sheep grazing until the beginning of the sward reproductive stage. However, from the stage 2 of grazing down at the end of the sward reproductive stage, both grazing intensities apparently restricted the sheep‟s ingestive behavior patterns in the larger spatial and temporal scales of grazing. Therefore sheep‟s behavioral response depends on: (i) stocking rate, (ii) canopy defoliation level, (iii) period of sward reproductive stage and forage structural composition during grazing down.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/163277
Arquivos Descrição Formato
001024516.pdf (1.232Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.