Repositório Digital

A- A A+

A produção verticalizada de laticínios de elevado valor agregado : análise de casos no Brasil e na França

.

A produção verticalizada de laticínios de elevado valor agregado : análise de casos no Brasil e na França

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A produção verticalizada de laticínios de elevado valor agregado : análise de casos no Brasil e na França
Autor Delavald, Matheus
Orientador Barcellos, Marcia Dutra de
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Agronegócios
Laticinios
Valor agregado
[en] Brazil
[en] France
[en] High value added dairy products
[en] Short food chains
[en] Vertical integration
Resumo O consumidor de alimentos vem apresentando mudanças que são frutos da globalização dos hábitos e padrões, como a preocupação com a qualidade, aspectos de saúde e a valorização do seu tempo. Contudo, ele passa também a exigir alimentos produzidos e processados de acordo com padrões morais e éticos. Um tipo particular de estrutura de governança que se propõe adequar-se, então, ao arranjo de produção das cadeias agroalimentares curtas e às ações de segmentação de mercado, maior diferenciação, especificação e inovação de produto, merece destaque no agronegócio. Trata-se da produção em etapas anteriores ou posteriores da cadeia produtiva, que recebe o nome de integração vertical. Este trabalho apresenta como objetivo: analisar como se organiza a dinâmica da produção verticalizada de laticínios de elevado valor agregado. Adotou-se como procedimento metodológico uma pesquisa exploratória de caráter qualitativo, através do método de estudos de casos múltiplos em uma pesquisa de observação participante. Foram estudados dois casos de produtores verticalizados de laticínios de elevado valor agregado, sendo um deles na França e outro no Brasil: Les Formes de Pierrette e Gran Sierra, respectivamente. Justifica-se a escolha da França, como análise paralela ao Brasil, devido ao mercado francês ser definido como referência mundial de excelência no âmbito de laticínios de elevado valor agregado. O presente estudo contribui ao mercado de produção de alimentos - tanto no que tange aos casos estudados, em particular, como também aos produtores, da pecuária leiteira ou de outros setores da agricultura, que ambicionem agregar valor a sua produção de alimentos mediante a integração vertical, no geral - devido ao fato de proporcionar interessantes posicionamentos perante: análise das motivações que levam um produtor a verticalizar sua produção; análise das vantagens e desvantagens provenientes deste tipo de organização da produção; quais características de diferenciação dos produtos são ofertadas; além de abordar desafios e projeções futuras do mercado de laticínios francês e brasileiro, segundo o posicionamento de produtores verticalizados. Como resultado, define-se que o produtor verticalizado de laticínios de elevado valor agregado apresenta como motivação à adoção da verticalização uma elevada especificidade de ativos e a busca por agregação de valor/maior margem de contribuição ao seu produto. Ele apresenta como as principais vantagens da produção verticalizada o controle de todos os aspectos da produção, garantindo um derivado lácteo de maior qualidade e segurança alimentar, um maior preço/rentabilidade no produto, como também conquista uma relação mais próxima com o seu consumidor. Já, como principal desvantagem, destaca-se a necessidade de tempo e trabalho para o controle de todas as etapas de produção. Em respeito às características dos seus produtos lácteos ofertados, relevância é destinada aos aspectos pertinentes ao processo produtivo, conveniência e quesitos relacionados à saúde, contudo o principal destaque ainda é a dimensão hedônica dos produtos, relacionada ao gosto e prazer no consumo. A adoção dos certificados de qualidade representa uma estratégia de diferenciação, ao sinalizar um nível de qualidade superior ao consumidor. E, por fim, é identificada uma disposição ao pagamento por parte dos seus consumidores, no que tange às características socioambientais do seu processo produtivo. De modo que, configura-se a produção verticalizada como um interessante meio de organização da produção que se propõe capaz de gerar laticínios de elevada diferenciação e valor agregado.
Abstract Food consumer has been presenting changes that are results from the globalization of habits and standards, such as concern about quality, health aspects and valorization of their time. However, he also requires food that is produced and processed according to his moral and ethical standards. A particular type of governance structure, that fits to adapt to production arrangement of short agro-food chains, as also to market segmentation actions, higher differentiation, specification and product innovation, deserves to be highlighted in agribusiness. It’s the production in previous or later stages of the production chain, known as vertical integration. The objective of this work is to analyze how is organized the dynamics of vertically integrated production of high value added dairies. A qualitative exploratory research was adopted as methodological procedure, using multiple case study method in a participant observation research. Two cases of vertically integrated high value added dairy producers were studied, one in France and the other in Brazil: Les Formes de Pierrette and Gran Sierra, respectively. The choice of France, as a parallel analysis to Brazil, is explained since French market is defined as a world reference for excellence on the high added value dairy products area. The present study contributes to food production market - both for the cases studied, in particular, as well as for producers of dairy or other agriculture sectors which aim to add value to their food production through vertical integration process, overall - due to the fact of providing interesting positions in relation of: analysis of motivations that lead a producer to vertically integrate its production; Analysis of advantages and disadvantages of this type of production organization; Which characteristics of product differentiation are offered; In addition to addressing challenges and future projections of French and Brazilian dairy market, according to positioning of vertically integrated dairy producers. As results, vertically integrated producer of high value-added dairy products is motivated by the adoption of a high asset specificity and by the pursuit of higher value added/contribution margin to their product. He presents as main advantages of vertically integrated production the control of all production aspects, guaranteeing a higher quality dairy product and food safety, a higher price/profitability in the product, as well as reaching to the consumer and building a closer relationship. As the main disadvantage, it is necessary to emphasize the need of time and work to control all production stages. With respect to characteristics of its dairy products, focus on aspects related to production process, convenience and health related issues; however the main highlight is the hedonic dimension of its products, related to taste and pleasure during consumption. The adoption of quality certificates represents a differentiation strategy, by signaling a superior level of quality for the consumer. And, finally, a willingness to pay by consumers is identified as regarding to environmental and social characteristics of their dairy production process. Thus, vertically integrated production is configured as an interesting way of production organization that seems capable of producing dairies of high differentiation and added value.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/163346
Arquivos Descrição Formato
001024429.pdf (2.353Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.