Repositório Digital

A- A A+

Calibração da Creatinina Sérica com uso de equação de regressão : influência na performance da fórmula do estudo MDRD

.

Calibração da Creatinina Sérica com uso de equação de regressão : influência na performance da fórmula do estudo MDRD

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Calibração da Creatinina Sérica com uso de equação de regressão : influência na performance da fórmula do estudo MDRD
Outro título Serum creatinine calibration with regression equation : influence in MDRD formula performance
Autor Soares, Ariana Aguiar
Eyff, Tatiana Falcão
Prates, Aline Bodanese
Camargo, Joiza Lins
Hirakata, Vania Naomi
Silveiro, Sandra Pinho
Resumo Introdução: Diferenças nos métodos de medida da creatinina sérica podem determinar amplas variações na taxa de filtração glomerular (TFG) estimada com fórmulas. Para a padronização da medida da creatinina, deve ser usado método calibrado rastreável para medida de referência com ID-MS (isotope dilution mass spectrometry). Objetivo: Avaliar a TFG estimada com a equação MDRD (Modification of Diet in Renal Disease) original (MDRDo, creatinina método não calibrado) e a equação MDRD re-expressa (MDRDr, método calibrado por ID-MS), comparando-as com a TFG medida pelo 51Cr-EDTA (método padrão) em indivíduos normais. Métodos: Foram avaliados 101 indivíduos, com idade média de 38±12 anos, sendo 45 homens. A TFG foi medida pela técnica de injeção única do 51Cr-EDTA (TFG 51Cr-EDTA) e estimada pelas equações MDRDo: 186xcreatinina sérica-1,154 x idade-0,203 x 0,742 (se mulher) x 1,210 (se negro) e MDRDr, substituindo-se o valor 186 por 175 na equação. A creatinina sérica foi medida pelo método de Jaffe não calibrado e transformada em calibrado com a fórmula: y=1,07x-0,249, obtida previamente por regressão. A concordância entre os métodos foi avaliada através da análise de Bland&Altman. Resultados: Os valores médios para as TFG 51Cr-EDTA, MDRDr e MDRDo foram de 105±18, 102±21 e 84±13 ml/min/1,73 m², respectivamente. Acurácia (percentual de casos de TFG estimada que não desviam em mais de 15% do valor medido) foi maior com o uso da MDRDr em relação à MDRDo (57% vs. 35%, P=0,002). O viés (diferença entre TFG medida e estimada) para 51Cr-EDTA e MDRDr foi de 3±23 ml/min/1,73 m². Para 51Cr-EDTA e MDRDo o viés foi significativamente maior, sendo de 21±18 ml/min/1,73 m². No entanto, a precisão, avaliada como desvio padrão do viés indicou elevada dispersão nos dois casos. Conclusão: O uso da equação re-expressa do MDRD, empregando a creatinina calibrada, produz uma estimativa mais acurada da TFG do que a equação original do MDRD. No entanto, devido à falta de precisão, ambas ainda são insatisfatórias para estimar a TFG.
Abstract Background: Differences in methods of measurement of serum creatinine may provide wide variations in glomerular filtration rate (GFR) estimated with formulas. To standardize the measurement of creatinine, calibrated methods should be used, traceable to the reference ID-MS (isotope dilution mass spectrometry) method. Aim: To evaluate the performance of GFRs estimated with the original Modification of Diet in Renal Disease study equation (MDRDo; non-calibrated creatinine method) and with the re-expressed MDRD equation (MDRDr; ID-MS creatinine), comparing them with the GFR measured by 51Cr-EDTA (standard method ) in normal adults. Methods: 101 subjects, aged 38±12 years, 45 (45%) men were evaluated. GFR was measured by single-injection 51Cr- EDTA (GFR 51Cr-EDTA) technique and estimated by the following equations - MDRDo: 186 x serum creatinine-1. 154 x age-0. 203 x 0.742 (if female) x 1.210 (if black), and MDRDr, replacing the value 186 by 175 in the equation. Serum creatinine was measured by a non-calibrated Jaffe’s method and transformed into calibrated with the formula: y=1.07x-0.249, previously obtained by regression. The agreement between methods was assessed by the Bland&Altman analyses. Results: The mean GFR 51Cr-EDTA, MDRDr and MDRDo were 105±18, 102±21 and 84±13 ml/min/1, 73 m2, respectively. There was no agreement between 51Cr-EDTA and MDRDo GFR (P <0.001), but it was present between 51Cr-EDTA and MDRDr GFR (P=0.149). Accuracy (percentage of cases of estimated GFR within 15% of measured value) was higher with the use of MDRDr in comparison to MDRDo (57% vs. 35%, P=0.002). Bias (diference between measured and estimated GFR) for 51Cr-EDTA and MDRDr was 3±23 ml/min/1.73 m². For 51Cr-EDTA and MDRDo the bias was significantly higher, 21±18 ml/min/1.73 m². However, the precision, evaluated as standard deviation of bias indicated a huge variation in both cases. Conclusion: The re-expressed MDRD equation, using calibrated creatinine, is a more accurate estimation of GFR than the original MDRD equation. However, due to the low precision, both are still suboptimal to estimate GFR.
Contido em Revista HCPA. Porto Alegre. Vol. 29, n. 3, (2009), p. 188-193
Assunto Creatinina
Insuficiência renal crônica
Taxa de filtração glomerular
[en] Calibrated
[en] Creatinine
[en] GFR
[en] Glomerular filtration rate
[en] MDRD
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/163436
Arquivos Descrição Formato
001019864.pdf (263.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.