Repositório Digital

A- A A+

Ressecção pulmonar anatômica por videotoracoscopia: experiência brasileira (VATS Brasil)

.

Ressecção pulmonar anatômica por videotoracoscopia: experiência brasileira (VATS Brasil)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ressecção pulmonar anatômica por videotoracoscopia: experiência brasileira (VATS Brasil)
Outro título Anatomic pulmonary resection by videoassisted thoracoscopy: the Brazilian experience (VATS Brazil study)
Autor Terra, Ricardo Mingarini
Kazantzis, Thamara
Pinto Filho, Darcy Ribeiro
Camargo, Spencer Marcantônio
Martins Neto, Francisco
Guimarães, Anderson Nassar
Araújo, Carlos Alberto Almeida de
Losso, Luis Carlos
Ghefter, Mario Claudio
Lima, Nuno Fevereiro Ferreira de
Gomes Neto, Antero
Brito Filho, Flávio
Haddad, Rui
Saueressig, Mauricio Guidi
Lima, Alexandre Marcelo Rodrigues
Siqueira, Rafael Pontes de
Pinho, Astunaldo Júnior de Macedo e
Vannucci, Fernando
Resumo Objetivo: O objetivo deste estudo foi descrever os resultados de ressecções pulmonares anatômicas por videotoracoscopia no Brasil. Métodos: Cirurgiões torácicos (membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica) foram convidados, por correio eletrônico, a participar do estudo. Dezoito cirurgiões participaram do projeto enviando seus bancos de dados retrospectivos referentes a ressecções anatômicas de pulmão por videotoracoscopia. Dados demográficos, cirúrgicos e pós-operatórios foram coletados em um instrumento padronizado e posteriormente compilados e analisados. Resultados: Dados referentes a 786 pacientes foram encaminhados (média de 43,6 ressecções por cirurgião), sendo 137 excluídos por informações incompletas. Logo, 649 pacientes constituíram nossa população estudada. A média de idade dos pacientes foi de 61,7 anos, 295 eram homens (45,5%), e a maioria — 521 (89,8%) — foi submetida à cirurgia por neoplasia, mais frequentemente classificada como estádio IA. A mediana do tempo de drenagem pleural foi de 3 dias, e a do tempo de internação, 4 dias. Dos 649 procedimentos realizados, 598 (91,2%) foram lobectomias. A taxa de conversão para toracotomia foi de 4,6% (30 casos). Complicações pós-operatórias ocorreram em 124 pacientes (19,1%), sendo pneumonia, escape aéreo prolongado e atelectasia as mais frequentes. A mortalidade em 30 dias foi de 2,0%, tendo como preditores idade avançada e diabetes. Conclusões: A casuística brasileira mostra que as ressecções pulmonares por cirurgia torácica videoassistida são factíveis e seguras, além de comparáveis àquelas de registros internacionais.
Abstract Objective: The objective of this study was to describe the results of anatomic pulmonary resections performed by video-assisted thoracoscopy in Brazil. Methods: Thoracic surgeons (members of the Brazilian Society of Thoracic Surgery) were invited, via e-mail, to participate in the study. Eighteen surgeons participated in the project by providing us with retrospective databases containing information related to anatomic pulmonary resections performed by video-assisted thoracoscopy. Demographic, surgical, and postoperative data were collected with a standardized instrument, after which they were compiled and analyzed. Results: The surgeons provided data related to a collective total of 786 patients (mean number of resections per surgeon, 43.6). However, 137 patients were excluded because some data were missing. Therefore, the study sample comprised 649 patients. The mean age of the patients was 61.7 years. Of the 649 patients, 295 (45.5%) were male. The majority—521 (89.8%)—had undergone surgery for neoplasia, which was most often classified as stage IA. The median duration of pleural drainage was 3 days, and the median hospital stay was 4 days. Of the 649 procedures evaluated, 598 (91.2%) were lobectomies. Conversion to thoracotomy was necessary in 30 cases (4.6%). Postoperative complications occurred in 124 patients (19.1%), the most common complications being pneumonia, prolonged air leaks, and atelectasis. The 30-day mortality rate was 2.0%, advanced age and diabetes being found to be predictors of mortality. Conclusions: Our analysis of this representative sample of patients undergoing pulmonary resection by video-assisted thoracoscopy in Brazil showed that the procedure is practicable and safe, as well as being comparable to those performed in other countries.
Contido em Jornal brasileiro de pneumologia. Brasília. Vol. 42, n. 3 (maio/jun. 2016), p. 215-221
Assunto Cirurgia torácica vídeoassistida
Pneumonectomia
Toracoscopia
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/163527
Arquivos Descrição Formato
001017381.pdf (332.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.