Repositório Digital

A- A A+

Irritabilidade em adultos : distinção entre comportamento e humor disruptivo

.

Irritabilidade em adultos : distinção entre comportamento e humor disruptivo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Irritabilidade em adultos : distinção entre comportamento e humor disruptivo
Autor Knackfuss, Ana Claudia Umpierre
Orientador Salum Junior, Giovanni Abrahão
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Psiquiatria e Ciências do Comportamento.
Assunto Adulto
Ira
Meia-idade
Transtornos disruptivos, de controle do impulso e da conduta
Resumo A irritabilidade é um sintoma frequente tanto em transtornos externalizantes quanto internalizantes. Pode ser definida como propensão à raiva em relação aos pares manifestando-se através de humor irritável e/ou ataques de raiva. Embora humor irritável e ataques de raiva ocorram muitas vezes de forma simultânea, trata-se de uma questão empírica investigar se humor e comportamento irritável são parte de um construto único ou se constituem-se em componentes distintos. O objetivo deste trabalho é analisar a diferença dos construtos humor e comportamento disruptivo em adultos em uma amostra de pacientes com transtornos mentais graves. A análise dos dados foi realizada através de análise fatorial confirmatória e de validações externas com outros instrumentos clínicos. Além disso foi nosso objetivo avaliar a prevalência das principais síndromes disruptivas no adulto: o Transtorno Explosivo Intermitente (TEI), o Transtorno Opositor Desafiante (TOD) e o Transtorno da Desregulação Disruptiva do Humor (TDDH). A coleta de dados foi realizada nos ambulatórios de esquizofrenia, transtorno bipolar, depressão e ansiedade do Hospital de Clínicas de Porto Alegre totalizando 246 pacientes (idade média 45 anos, 63% do sexo feminino). Sintomas de comportamento e humor disruptivos foram frequentes na amostra, embora o diagnóstico DSM-5 das síndromes disruptivas apresentaram prevalência baixa (TEI, 8%, TOD, 2% TDDH, 2%). O modelo unidimensional, que envolve os fatores humor e comportamento como um construto único não apresentou bons índices de ajuste na amostra. Os modelos que apresentaram índices de ajuste adequados foram os modelos correlacionado (com as dimensões humor e comportamento) e o modelo bifatorial com uma dimensão geral de irritabilidade e duas específicas (humor e comportamento). A avaliação psicométrica demonstrou que os sintomas de humor já estão presentes em casos mais leves de irritabilidade, enquanto que os sintomas de comportamento aparentam indicar níveis de irritabilidade mais elevados. Análises com os validadores externos demonstraram que o humor irritável mesmo após retirar o componente comum entre humor e comportamento esteve especificamente associado com prejuízo e com medidas clínicas de depressão e mania, o que não aconteceu com o componente comportamento. Este estudo fornece suporte para estudar os componentes comuns e específicos do humor e comportamento irritado no adulto, sendo evidência inédita de validade para o construto de humor disruptivo no adulto.
Abstract Irritability is a common symptom in both externalizing and internalizing disorders. It can be defined as a propensity to anger toward peers manifested through irritable mood and/or anger attacks. Although irritable mood and anger attacks often occur simultaneously, it is and empirical question to investigate whether mood and irritable behavior are part of a single construct or if they constitute distinct components. The purpose of this paper is to analyze the difference of mood and disruptive behavior constructs in adults in a sample of patients with severe mental disorders. Data analysis was performed through confirmatory factor analysis and external validations with clinical instruments. In addition, it was our objective to evaluate the prevalence of the main disruptive syndromes in adults: Intermittent Explosive Disorders (IED), Oppositional Defiant Disorder (ODD) and Disruptive Mood Dysregulation Disorder (DMDD). Data collection was performed at the outpatient units of schizophrenia, bipolar disorder, depression and anxiety at the Hospital de Clínicas de Porto Alegre, totalizing 246 patients (mean age 45 years old, 63% female). Symptoms of disruptive mood and behavior were frequent in the sample, although the DMS 5 diagnosis of disruptive syndromes presented low prevalence (IED, 8%, ODD, 2%, DMDD, 2%). The unidimensional model encompassing mood and behavior factors as a single construct, did not provide a good fit to our data. The models who presented proper fit indexes were the correlated model (with mood and behavior dimensions) and the bifactor model with a general irritability dimension and two specific ones (mood and behavior). Psychometric evaluation has shown that mood symptoms are present in milder cases of irritability, while behavioral symptoms are present in higher levels of irritability. External validators analysis demonstrated that irritable mood even after removing the common component between mood and behavior was specifically associated with impairment and with clinical measures of depression and mania, which did not happen with the behavior component. This study provides support for studying the common and specific components of irritable mood and behavior in adults, being unprecedented evidence of validity for the adult disruptive mood construct.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/163578
Arquivos Descrição Formato
001024272.pdf (4.606Mb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.