Repositório Digital

A- A A+

Impacto de um servico de dor aguda pós-operatória no tempo de hospitalização em hospital universitário no sul do Brasil

.

Impacto de um servico de dor aguda pós-operatória no tempo de hospitalização em hospital universitário no sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Impacto de um servico de dor aguda pós-operatória no tempo de hospitalização em hospital universitário no sul do Brasil
Autor Capp, Anderson Miguel
Orientador Caumo, Wolnei
Co-orientador Stefani, Luciana Paula Cadore
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Analgesia
Dor aguda
Tempo de internação
[en] Acute pain
[en] Analgesia
[en] Length of stay
Resumo Introdução: A Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP) tem estimulado a organização de Programas de Tratamento de Dor Aguda (SDAP) para um manejo mais efetivo, bem como avaliar seu impacto em desfechos passiveis de mensuração. Estudos têm sido conduzidos para mostrar a necessidade dos hospitais organizarem serviços de dor aguda pós-operatória, com vistas a melhora do tratamento da dor e para avaliar o processo de recuperação do paciente, redução do tempo de internação consequente ao uso de técnicas analgésicas mais eficazes. Então o objetivo deste estudo foi comparar o tempo de internação de pacientes submetidos a cirurgias eletivas com alta probabilidade de apresentarem dor pós operatória intensa sob os cuidados de uma equipe multidisciplinar especializada do SDAP comparado a uma coorte submetida a procedimentos cirúrgicos equivalentes no mesmo período, que tiveram seu tratamento da dor pós-operatório sob o cuidado da cirurgia equipe. Métodos: trata-se de uma coorte naturalista, retrospectiva, que incluiu 1011 pacientes com idade superior a 18 anos, de ambos os sexos submetidos à cirurgia eletiva de grande porte, tais como cirurgias torácicas com toracotomia, cirurgias proctológicas com abertura da cavidade abdominal e cirurgias ortopédicas para prótese de joelho e quadril. Os dados foram obtidos a partir do pontuaria o eletrônico do Hospital de Clinicas de Porto Alegre (HCPA) no período compreendido entre 2011 e 2015. Resultados: Avaliamos retrospectivamente 1050 pacientes assim distribuídos [cirurgia proctológica 506 (50,4%), cirurgia torácica 216 (21,36%) e cirurgia ortopédica 293 (29,17%)]. A média (SD) da internação hospitalar em pacientes sob o atendimento do SDAP foi de 7,84 (4,41) comparado controles correspondentes sob o cuidado da equipe cirúrgica, que apresentaram uma média (SD) de internação de 9,72 (8,64), respectivamente. Foram fatores associados com prolongada internação pós-operatória a mortalidade pós-operatória, reoperação cirúrgica e pacientes que necessitaram de terapia intensiva pós-operatória. Conclusão: Estes resultados sustentam a hipótese de que uma mudança no cuidado pós-operatório de pacientes submetidos a cirurgias com propensão para dor pós-operatória intensa, sob os cuidados de uma equipe multidisciplinar especializada do SDAP reduziu o tempo de internação pós-operatório comparado aos pacientes submetidos a cirurgias equivalentes com o tratamento da dor pós-operatória aos cuidados da equipe assistente.
Abstract Background: The American Pain Society stimulate to organize Programs of the Acute Pain Services (APS) fora most efficient pain management, as well to assesses its impact on the measurable outcomes. Studies around the world remind us of the imminent need for hospitals maintain service acute postoperative pain, since it is known that in this way, through better treatment of pain increases the likelihood of establishing strategies to improve patient recovery, coupled with reductions in average length of stay (hospital), more effective analgesic techniques and potential cost savings. Thus, this study compared the long hospital stay between patients underwent to care for a specialized multidisciplinary team of the APS, with a matched cohort suffered to same surgical procedures, during the same period, which had their postoperative pain management under the care of the surgical team. Methods: This is a retrospective naturalistic cohort that included 1011 patients older than 18 years, male and female underwent to elective major surgery, with an open cavity (proctologic and thoracic surgeries) and orthopedic surgeries (knee and hip replacement). The Electronic Information Database, comprehend the years of 2011 through 2015 at a teaching hospital in the south of Brazil. Results: We assessed retrospectively 1050 patients [proctologic surgery 506 (50.4%), thoracic surgery 216 (21.36%) and orthopedic surgery 293 (29.17%)]. The mean (SD) of hospital stay in patients under of the APS care was 7.84 (4.41) compared to their matched controls, which had a mean (SD) of hospital stay of 9.72 (8.64), respectively. Another risk factor for the long hospital stay were the postoperative mortality, surgical re-operation, and patients that needed postoperative intensive care. Conclusion: These findings support the hypothesis that a change in patients undergone to surgeries with a higher propensity to have severe postoperative pain with the postoperative pain management under a specialized multidisciplinary team of APS reduced the postoperative extended hospital stay.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/163732
Arquivos Descrição Formato
001025236.pdf (787.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.