Repositório Digital

A- A A+

O ensino médio técnico integrado visto por quem sente e vê: os jovens fronteiriços e o professor de geografia

.

O ensino médio técnico integrado visto por quem sente e vê: os jovens fronteiriços e o professor de geografia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O ensino médio técnico integrado visto por quem sente e vê: os jovens fronteiriços e o professor de geografia
Autor Bohrer, Marcos
Orientador Kaercher, Nestor André
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Ensino de geografia
Ensino médio
Jovens
[en] Border
[en] Federal Institute of Education
[en] Geography teaching
[en] Integrated technical High School
[en] Science and technology
Resumo A presente pesquisa tem como objetivo analisar os sentidos e as expectativas que os jovens da primeira turma (2015) do IFPR – Campus Avançado Barracão/PR atribuem ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IF) e ao Ensino Médio Técnico Integrado (EMTI). Além disso, o presente trabalhou buscou caracterizar o grupo de estudantes por meio do perfil socioeconômico e simbólico, bem como referenciar o papel da Geografia escolar presente no Projeto Pedagógico Curricular (PPC). Por meio do olhar dos jovens, busca-se analisar o papel do EMTI para eles, bem como os significados que conferem ao IF e às aulas de Geografia. Ao considerar que, a partir da expansão e interiorização da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (RFEPCT), se cria uma nova realidade escolar nos mais remotos espaços, torna-se necessário compreender o papel do IF e das aulas de Geografia. Ou seja, parte-se do pressuposto de que o IF possibilita uma nova prática escolar; para tanto, deve-se repensar o papel das aulas de Geografia. A fim de possibilitar esse intento, a pesquisa apresenta uma abordagem qualitativa baseada nas premissas do paradigma da complexidade. O caminho metodológico percorrido inicia com ums revisão bibliográfica, análise de documentos e pesquisa de campo. Por meio da pesquisa bibliográfica e documental, foi possível entender como se deu a expansão da RFEPCT. Após esse passo, empregou-se o grupo focal e a produção escrita. Para inferir a produção escrita, utilizou-se a técnica da Análise Textual Discursiva (ATD). Participaram da pesquisa doze jovens da primeira turma de EMTI do IF. A proposta do trabalho visou dar voz aos jovens que habitam e estudam na fronteira. Dessa forma, a pesquisa revelou que o IF é construtor de topofilias e que a possibilidade de cursar o EMTI superou as expectativas dos jovens. Por meio do campus, os jovens passaram e conceber a educação como uma possibilidade de ascensão social. Igualmente importante revela-se que existe um sentimento de pertencimento dos jovens à fronteira e aos seus elementos. Há uma relação muito forte das aulas de Geografia com o cotidiano deles. Portanto, revela-se que o IF possibilita uma nova realidade escolar e, por isso, torna-se importante repensar concepções sobre a RFEPCT e o ensino de Geografia.
Abstract This research aims the analysis of the senses and expectations that the young people, from the first group of IFPR - Barracão Advanced Campus, attribute to the Federal Institute of Education, Science and Technology (IF) and to the Integrated Technical High School (EMTI). Through the eyes of young people, we seek to analyze the role of EMTI for them, as well as the meanings they attribute to the IF and the Geography classes. Considering that, as a result of the expansion and internalization of the Federal Network of Professional, Scientific and Technological Education (RFEPCT), a new school reality is created in the most remote spaces, it becomes necessary to understand the role of the IF and the Geography classes. In other words, this research is based on the assumption that the IF makes a new school practice possible and, for that, the role of Geography classes should be rethought. To enable the study, this research presents a qualitative approach based on the premises of the complexity paradigm. The methodological path covered includes a bibliographical review, document analysis and field research. Through the bibliographical and documentary research, it was possible to understand how the RFEPCT expansion occurred. Then, focal group analysis was applied and the writing process was done. On the writting process, we used the technique of discursive textual analysis. Twelve young people from the first group of the EMTI of the IF participated in the study. The proposal of the work aimed to give voice to the young people who live and study in the border, as well as to understand their senses and expectations regarding IF, EMTI and Geography classes. The research revealed that the IF is a top-philist builder and that attending the EMTI has exceeded the expectations of young people. Across the campus young people pass on and conceive of education as a possibility of social ascension. It is equally important to show that there is a sense of belonging with the border area and its elements. There is a very strong relationship of Geography classes with their daily lives. Therefore, it is revealed that the FI makes a new school reality possible and, therefore, it becomes important to rethink our conceptions about RFEPCT and the teaching of Geography.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/163769
Arquivos Descrição Formato
001025184.pdf (2.633Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.