Repositório Digital

A- A A+

A linguagem em crianças e adolescentes acometidos por acidente vascular cerebral infantil

.

A linguagem em crianças e adolescentes acometidos por acidente vascular cerebral infantil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A linguagem em crianças e adolescentes acometidos por acidente vascular cerebral infantil
Autor Avila, Lia Nunes de
Orientador Riesgo, Rudimar dos Santos
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente.
Assunto Acidente cerebral vascular
Adolescente
Criança
Epilepsia
Linguagem infantil
[en] Child
[en] Language
[en] Stroke
Resumo No AVC infantil, entre tantas seqüelas possíveis, pode existir as de linguagem, dependendo de determinados fatores. Objetivos: Avaliar a linguagem e seus aspectos isolados no AVC infantil e associar com a idade na lesão, hemisfério comprometido e presença ou ausência de epilepsia. Métodos: Estudo transversal de avaliação observacional da linguagem com base em tabela de desenvolvimento normal. Os pais ou responsáveis responderam questionário de caracterização epidemiológica. Resultados: Foram avaliadas 32 crianças e adolescentes entre oito meses e dezenove anos. 21 (65,6%) apresentaram alteração de linguagem, havendo diferença estatisticamente significativa quanto à idade no momento da lesão (p<0,05). Os aspectos mais alterados foram a fonologia, semântica e sintática. Conclusão: Constatou-se uma persistência de alterações do aspecto semântico o que é um alerta para detecção precoce de problemas na aprendizagem e desenvolvimento futuro.
Abstract In child stroke, among so many possible sequels, there can be that of language, depending on certain factors. Objectives: It evaluate the language and yours isolated aspects in the AVC childlike and associate with the age in the AVC, hemisphere committed and presence or absence of epilepsy. Methods: Cross-sectional study of observacional evaluation of the language based in table of normal development. The parents or responsible answered questionnaire of characterization epidemiológica. Results: Thirty-two (32) children and adolescents between eight months and nineteen years were evaluated. Twenty-one (21) (65.6%) had language change, with statistically significant difference with regard to the age at the time of the injury (p<0.05). The most changed aspects were phonology, semantics and syntactic. Conclusion: There was presence of changes of semantic aspect, which is a warning for early detection of problems in learning and future development.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/16377
Arquivos Descrição Formato
000699045.pdf (458.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.