Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da sensibilidade e especificidade do dipstick com teste de rastreamento para doença hipertensiva induzida pela gestação

.

Avaliação da sensibilidade e especificidade do dipstick com teste de rastreamento para doença hipertensiva induzida pela gestação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da sensibilidade e especificidade do dipstick com teste de rastreamento para doença hipertensiva induzida pela gestação
Outro título Assessment of dipstick sensitivity and specificity for screening of hypertensive pregnancies
Autor Cunha Filho, João Sabino Lahorgue da
Vettorazzi, Janete
Vettori, Daniela Vanessa
Ramos, José Geraldo Lopes
Costa, Sergio Hofmeister de Almeida Martins
Terres, Letícia Funchal
Ferronato, Maria Emília
Resumo OBJETIVO: Os distúrbios hipertensivos da gestação são importante fator causal de morbimortalidade materna, fetal e neonatal. É inquestionável a necessidade de um diagnóstico preciso e simplificado para uso em emergência obstétrica. O uso de fita reagente de imersão em urina (dipstick) é utilizado amplamente como método de detecção de proteína na urina. Este estudo tem como objetivo principal comparar os resultados do dipstick em amostra urinária ao resultado da proteinúria de 24 horas que é considerado o teste padrão-ouro na detecção de proteínas na urina. MATERIAIS E MÉTODOS: Realizamos um estudo retrospectivo dos prontuários das pacientes que internaram no centro obstétrico do Hospital de Clínicas de Porto Alegre no ano de 1998 com algum distúrbio hipertensivo na gestação. Na análise dos dados, utilizou-se o teste c2. Este estudo foi aprovado pela Comissão de Ética em Pesquisa do Hospital de Clínicas de Porto Alegre RESULTADOS: Foram analisados 175 prontuários de pacientes com algum distúrbio hipertensivo, com idade média de 28 anos. Trinta e quatro por cento eram primigestas e 54% apresentavam idade gestacional inferior a 36 semanas. Quanto ao diagnóstico definitivo, 21% apresentaram pré-eclampsia leve, 20,4% pré-eclampsia grave, 9,2% pré-eclampsia sobreposta, 37% hipertensão transitória e 10% hipertensão arterial sistêmica crônica. A sensibilidade do dipstick, quando comparado à proteinúria de 24 horas maior que 300 mg, foi de 78%; a especificidade, de 64%; o valor preditivo positivo, de 59%, e negativo, de 81%. CONCLUSÕES: Esses resultados nos levam a concluir que este teste deve ser visto com restrições como único teste de rastreamento da pré-eclampsia (PE) e que nas emergências obstétricas devemos dar prioridade à apresentação clínica da paciente. Outros métodos de rastreamento de proteinúria devem ser avaliados, com o objetivo de diminuir o número de falso-negativo.
Abstract OBJECTIVE: Hypertensive disorders during pregnancy are a significant cause of maternal, fetal, and neonatal morbimortality; hence the need for an accurate and simple diagnostic method for situations of obstetrical emergencies. The dipstick is widely used as method for the detection of protein in urine. The objective of our study is to compare dipstick results obtained from urinary samples with the results of 24-h proteinuria tests, which is considered the gold standard for detection of urinary protein. MATERIALS AND METHODS: We carried out a retrospective study with medical records of patients admitted to the Obstetrics Center of the Hospital de Clínicas in 1998 due to increase in blood pressure. Statistical analysis of data was carried out using the c2 test. This study was approved by the Ethics and Research Committee of the Hospital de Clínicas RESULTS: 175 medical records of patients who presented hypertensive disorder were retrospectively studied. Our population presented an age average of 28 years, 34% of mothers were primiparas and 54% presented a gestational age of less than 36 weeks. As to the final diagnosis, 21% showed mild preeclampsia, 20.4% severe preeclampsia, 9.2% preeclampsia over essential hypertension, 37% transient hypertension, and 10% chronic systemic hypertension. Comparison of dipstick test to 24-h proteinuria exam indicated dipstick sensitivity of 78%, specificity of 64%, positive predictive value of 59%, and negative predictive value of 81%. CONCLUSIONS: Our results suggest that dipstick should not be used as the sole method for screening preeclampsia and that, in obstetrical emergencies, clinical presentation of the patient should be given priority over the dipstick. Other methods of screening of proteinuria should also be assessed with the objective of reducing falsenegative results.
Contido em Revista HCPA. Porto Alegre. Vol. 20, n. 2 (ago. 2000), p. 119-123
Assunto Complicações cardiovasculares na gravidez
Fitas reagentes
Hipertensão : Diagnóstico
Proteinúria
[en] Hypertension
[en] Pregnancy
[en] Proteinuria
[en] Urinary dipstick protein
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/163835
Arquivos Descrição Formato
000061270.pdf (26.96Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.