Repositório Digital

A- A A+

Situação biográfica de familiares de usuários de álcool residentes no meio rural : perspectiva da sociologia fenomenológica

.

Situação biográfica de familiares de usuários de álcool residentes no meio rural : perspectiva da sociologia fenomenológica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Situação biográfica de familiares de usuários de álcool residentes no meio rural : perspectiva da sociologia fenomenológica
Outro título Biographical situation of relatives of alcohol users living in rural areas : perspective of phenomenological sociology
Autor Guimarães, Andréa Noeremberg
Orientador Schneider, Jacó Fernando
Data 2017
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
Assunto Alcoolismo : Família
Meio rural
Relações familiares
Sociologia fenomenológica
[en] Alcoholism
[en] Family
[en] Family relations
[en] Nursing
[en] Rural areas
Resumo Este estudo foi realizado com o objetivo geral de compreender a situação biográfica de familiares de usuários de álcool residentes no meio rural e teve como objetivos específicos conhecer as expectativas dos familiares com o tratamento em uma unidade de internação psiquiátrica e descrever o típico da ação de familiares de usuários de álcool residentes no meio rural. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com abordagem da sociologia fenomenológica. O local de estudo foi uma unidade de internação psiquiátrica de um hospital geral localizado no estado de Santa Catarina, Brasil. Os participantes foram 15 familiares de usuários de álcool internados neste serviço. A coleta das informações foi realizada por meio de entrevista semiestruturada, de agosto de 2015 a julho de 2016. Os resultados foram organizados a partir de cinco categorias concretas que constituíram os „motivos porque‟ expressos nas experiências vividas dos familiares com o usuário de álcool, disponíveis em seu estoque de conhecimentos, que compunham suas situações biográficas no momento em que ocorreu a pesquisa, e os „motivos para‟ referentes às suas expectativas com relação ao tratamento do alcoolista. As categorias que fazem referência aos „motivos porque‟ revelaram a repetição de um histórico de alcoolismo na família, o quadro clínico do alcoolista interferindo no relacionamento entre os membros da família e trazendo sintomas para todo o grupo familiar, e o cuidado dispensado ao alcoolista devido aos vínculos de afetividade, à responsabilidade sentida pelos laços familiares, à compreensão da situação vivenciada pelo alcoolista por também já ter passado por um tratamento para alcoolismo e ao fato de o alcoolista manter uma boa convivência social quando não estava sob o efeito do uso do álcool. As categorias manifestadas nos „motivos para‟ mostraram que os familiares esperavam que o alcoolista mantivesse a abstinência e faziam planos sobre os cuidados a serem tomados após o período de internação do alcoolista. Foram pensadas em várias possibilidades, que envolveram desde o acolhimento do alcoolista em seus lares a projetos voltados para uma perspectiva de controle ou que traduziam o receio de não terem condições de cuidar constantemente dele. As experiências ouvidas apontam para a necessidade de ampliação do cuidado visando ao suporte aos familiares de usuários de álcool residentes no meio rural por meio de um olhar que focalize o seu mundo da vida cotidiana. Destaca-se a importância de favorecer a participação da família no cuidado e de fortalecê-la para enfrentar as dificuldades que possam surgir nas interações familiares oriundas da dependência de álcool, contribuindo para relações face a face saudáveis.
Abstract This study was performed with the general objective of understanding the biographical situation of relatives of alcohol users living in rural areas and had as specific objectives to know the expectations of these relatives with the treatment in a psychiatric hospital facility and to describe the typical actions of relatives of alcohol users living in rural areas. This is a qualitative research, with an approach based on phenomenological sociology. The place of study was a psychiatric hospital facility of a general hospital situated in the state of Santa Catarina, Brazil. The participants were 15 relatives of alcohol users admitted to this service. The information collection was done through semi-structured interviews, from August 2015 to July 2016. The results were organized from five concrete categories that made up the „reasons why‟ expressed in the lived experiences of the relatives with the alcohol user, available in their storage of knowledge, which comprised their biographical situations at the time of the research, and the „reasons for‟ regarding their expectations in relation to the treatment of the alcoholic. The categories that refer to the „reasons why‟ revealed a repetition of a history of alcoholism within the family, the clinical picture of the alcoholic interfering in the relationship among the family members and bringing symptoms to the whole family group, and the care given to the alcoholic due to the bonds of affection, the responsibility felt by the family ties, the understanding of the situation experienced by the alcoholic because he / she has already undergone a treatment for alcoholism and to the fact that the alcoholic managed to maintain a good social coexistence when he/she was not under the effect of the alcohol use. The categories manifested in the „reasons for‟ showed that the relatives expected that the alcoholic would maintain abstinence, and they made plans about the care actions to be taken after the period of admission of the alcoholic. Various possibilities were regarded, ranging from the welcoming of the alcoholic in their homes to projects oriented to a perspective of control or that reflected the fear of not being able to constantly care for him/her. The experiences heard through this survey highlight the need to broaden care actions with a view to supporting the relatives of alcohol users living in rural areas by means of a look focused on their world of everyday life. It is worth emphasizing the importance of fostering the family‟s participation in the care actions, as well as empowering it to deal with the difficulties that may arise in family interactions resulting from the alcohol addiction, thus contributing to healthy face-to-face relationships.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/163921
Arquivos Descrição Formato
001025953.pdf (1.377Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.